Planejamento estratégico em web 2.0

web20people

“Com o advento da internet e da web 2.0 a palavra chave é “diálogo”. Chegou a hora das empresas falarem com o consumidor e mais que isso, escutá-los. Mas como? Blog, twitter, facebook? Mais do que isso, é preciso um planejamento estratégico para entender e saber como usar as mídias sociais e ampliar a presença de sua empresa.”
[Trecho do convite para o workshop gratuito de Planejamento Estratégico de Web 2.0]

Uma colega me indicou o evento que citei acima e foi uma surpresa boa ver que o grande nome do evento é Manoel Fernandes. Um dos meus clientes através da Bites, nestes quase dois anos em que o conheço profissionalmente eu aprendi a admirar sua correção como jornalista e empresário – e frequentemente comprovo que tem muita gente que pensa como eu, chamando o “colega” de “amigo”.

Soube do evento no mesmo dia em que confirmei uma vitória do principal trabalho que tenho realizado com a Bites e eu sinto que devo contar aqui para vocês, afinal, meu blog ainda é um “diariozinho de uma jornalista, mãe e cidadã”, como eu chamava quando o iniciei no Blogger.

O Ibope NetRatings confirmou que o M de Mulher é hoje o maior portal feminino do Brasil – e a diferença para o segundo colocado é de quase 1 milhão de usuários por mês. Muita coisa, não? Mais ainda para quem acompanhou o imenso trabalho que temos feito desde outubro de 2008 junto com a equipe do portal que teve coragem de encarar uma nova realidade e arriscar um novo formato de parceria com os blogs para criar uma rede sólida e verdadeira na web. 2.0. Estão de parabéns os envolvidos na equipe da Abril, da Bites e os blogueiros que provaram que relevância a gente cria começando por ter caráter e conteúdo.

mdemulher.bmp

[:) Sim, eu fico orgulhosa como mãe coruja!]

Enfim, estamos navegando em novos mares e para alguns de nós – me incluo neste grupo – esta possibilidade de inovar e de se aventurar é uma satisfação, tão grande ou maior ainda do que a felicidade de ter reconhecimento, como este que o Ibope nos trouxe nesta semana.

E nesta semana li no Comunique-se (o conteúdo era apenas para cadastrados, mas que vale muito a pena para quem acompanha a área de comunicação social) um texto de Izabela Vasconcelos que levantava uma parte deste novo mercado que eu também tenho acompanhado crescer e amadurecer nos últimos dois anos, o das de agências segmentadas (no texto, uma visão delas versus generalistas). Nele profissionais de quatro agências falam dos benefícios e desafios de assessorias especializadas em um segmento e das que atendem vários setores, passando por temas como versatilidade, referência setorial, concorrência do mercado de agências de comunicação ou limitação no número de clientes.

Não sou agência nem publicitária, mas no exercício da profissão de jornalista percebi, há muito tempo, que me voltar para um nicho é bom porque nos dá condições de nos aprofundarmos e conhecermos (além de sermos com o tempo referenciados por) certo tema. Fiz isso na imprensa étnica e no terceiro setor em publicações impressas e hoje estou no espaço feminino online.

E se o tema lhe interessa, tem um outro evento (com preço de ouro, é verdade, mas famoso) que vai debater no dia 21/09 “O impacto da nova geração de redes sociais no mundo dos negócios”. É o Seminário Info e tem mais detalhes com horários e valores aqui.

P. S. O evento que citei no início é gratuito, mas tem vagas limitadas. Acontece no Campus do Insper (Ibmec São Paulo) na rua Quatá, 300 – Vila Olímpia, SP, SP.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook