Pichadores na Bienal

Quando fui à coletiva da Bienal de Artes de São Paulo na semana passada, já imaginei que manter o espaço do segundo andar inteiro vazio daria pano para manga. Até soube que se planejava uma manifestação pacífica com colagens de stickers nas colunas em branco, o que realmente aconteceu como mostram as fotos do blog Dia a Dia da Bienal

Mas as manifestações não ficaram só na paz. Um conhecido grupo de pichadores passou por lá no domingo, quando a Bienal abria ao público e fez um des-serviço ao espaço que já vive uma crise. Pena, pena, pena. Não concebo que o ser humano não encontre formas melhores para viver, aproveitar o tempo, se socializar, criar. Louvo os agrupamentos humanos, as manifestações sociais, as ações coletivas que mostram faces da sociedade – algumas que são pouco conhecidas por não corresponderem ao status quo ou não serem midiáticas – mas não aceito a violência. E pichar as paredes deste edifício é ser violento. Vejam as imagens abaixo:
        

  
Enfim, como está frisado na foto, ao lado das pessoas que observavam tudo estavam os consumidores de cultura que agora são detentores de um grande poder como mídia e já divulgaram ou até publicaram as cenas no momento em que aconteciam. E devemos mesmo falar e nos posicionar quando fatos assim acontecem, porque os pichadores se organizam usando os mesmos recursos que nós, as mídias sociais, onde combinam as ações e planejam depredar o patrimônio cultural local.  

P.S. Assim que eu for à Bienal nesta semana prometo postar aqui minhas impressões e fotos pessoais, bem como contar da crise que foi o tema mais acalorado da coletiva. 
[update]

[/update] 
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook