a vida quer

logo-dia-da-agua.jpgHoje é dia blogagem coletiva do dia mundial da água promovida pelo Faça Sua Parte e eu faço questão de participar.

Desde que ouvi falar nesta blogagem, considerei que seria a ocasião perfeita para falar sobre um tema que me interessa muito e sobre o qual meu irmão, que é engenheiro florestal e bambuzeiro, devota seu tempo de estudos e se especializa cada vez mais: a permacultura. A técnica, que está descrita abaixo, propõe a coexistência harmônica do homem (em seus “assentamentos”) com a natureza, num formato ecologicamente limpo, economicamente interessante e com bom resultado estético. Quem precisa de mais?

Os criadores do conceito moderno de permacultura (que incialmente unia as palavras permanent agriculture e atualmente mescla a idéia de permanent culture) Bill Mollison e David Holmgren, mantém um blog (em inglês) dentro do site de sua editora Tagari – palavra de origem aborígene que significa “aqueles de nós que estão reunidos aqui” e me passa o conceito de convivência harmoniosa entre meio ambiente, homem e cidade.

A permacultura surgiu de forma meio hippie e de uma busca pelas origens dos assentamentos humanos, como eles contam:

“We began in 1978 as a community of people who worked and lived on eighty acres of swamp land in Stanley, Tasmania, researching & experimenting with Permaculture concepts. The development of sustainable design principles began here & together with the establishment of the Permaculture Institute, was the catalyst for the birth of the Permaculture ethic, which has since spread worldwide.”

A idéia, mais do que defender uma nova cultura, sugere uma nova ética, que envolve muito o uso cuidadoso da água no cotidiano de uma família, empresa, sociedade. (Quem explica muito bem as formas de uso e reuso da água nas moradias ecológicas é o pessoal de Yvy Porã no post Água do blog A Casa da Montanha). Meu irmão Herman Shiraishi e um amigo, o físico Anderson Sakuma, estão desenvolvendo atualmente um projeto de construção de uma pousada que terá instalações e funcionamento dentro das técnicas de permacultura na região de São Luiz do Purunã, uma das mais belas do Paraná.

A permacultura é um método holístico para planejar, atualizar e manter sistemas de escala humana (jardins, vilas, aldeias e comunidades) ambientalmente sustentáveis, socialmente justos e financeiramente viáveis.
Criada pelos ecologistas australianos Bill Mollison e David Holmgren na década de 1970e surgiu inicialmente da idéia de sustentabilidade ecológica, ampliando os rumos para a sustentabilidade dos assentamentos humanos, com ênfase na aplicação criativa dos princípios básicos da natureza, integrando plantas, animais, construções, e pessoas em um ambiente produtivo e com estética e harmonia.
Pode-se dizer que permacultura é uma síntese das práticas agrícolas tradicionais com idéias inovadoras, unindo o conhecimento secular às descobertas da ciência moderna, proporcionando o desenvolvimento integrado da propriedade rural de forma viável e segura para o agricultor familiar.
Além de ser um método para planejar sistemas de escala humana, permite visualizar o mundo e as correlações entre todos os seus componentes. Serve, portanto, como meta-modelo para a prática da visão sistêmica, podendo ser aplicada em todas as situações necessárias, desde como estruturar o habitat humano até como resolver questões complexas do mundo empresarial.
Tem sido utilizada como precursora de novas formas de utilização da água (captação, armazenamento, filtragem/purificação), no uso de energias renováveis, como a eólica e a solar, e sobretudo na bioarquitetura
e bioconstruções de ecovilas ou de residências unifamiliares.

Outras vozes, mesmo tema:

Você pode gostar também de ler:
Família geek se comunica de um jeito engraçado. Antes de falar pelo fone com meus
Hoje estava lendo num do facebook, o pessoal tirando um sarro de uma entrevista da
Muita gente se pergunta...afinal faz sentido usar um protetor térmico toda a vez que uso
A nova modinha entre as vlogueiras de Beleza gringas são 100 camadas de alguma coisa,
No dia 18 de julho era comemorado o aniversário de Mandela, data que a Organização
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas