cultura web / sustentabilidade

O que é o ambientalmente correto, socialmente justo e economicamente viável? Estamos falando de valores que são individuais, locais ou eles podem ser universais?

Logo do Ciclo Comunicar Sustentabilidade

O conceito de sustentabilidade é o tema Ciclo Comunicar do Nós da Comunicação. Amanhã, 16/06, às 11h, um chat com o economista Sérgio Besserman debaterá Comunicação e Sustentabilidade em tempos de crise. Besserman é ex-presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e comentarista de Sustentabilidade no canal Globonews e na rádio CBN.

Os três participantes que fizerem as perguntas mais relevantes vão receber livros ofertados pela Jorge Zahar Editor: ‘Vida para consumo – A transformação das pessoas em mercadoria’, ‘A sociedade individualizada – Vidas contadas e histórias vividas’ e ‘Tempos líquidos’, todos do sociólogo polonês Zygmunt Bauman.

Admito – não sem um ouco de vergonha da minha ignorância – que precisei pesquisar o nome de Bauman. E tive uma grata surpresa. Zygmunt Bauman, polonês que foi mestre em universidades de diversos países – Canadá, Estados Unidos, Austrália e Grã-Bretanha – tornou-se conhecido por suas análises das ligações entre modernidade e o holocausto e do consumismo pós-moderno.  E vale citar uma crítica de José Castello, do Prosa & Verso, em O Medo e o Mundo por Zygmant Bauman:

“As idéias de Bauman são fortes. O mundo contemporâneo está, de fato, infestado de emoções fluidas, que transformam a vida numa experiência rápida e sem profundidade como se viver fosse deslizar sobre as águas de uma piscina.”

Durante o Ciclo, também serão oferecidos, pela Editora Mauad, dois exemplares do livro ‘Natureza – Para pensar a ecologia’, do sociólogo romeno Serge Moscovici – e sobre ele não tive tempo de fazer uma pesquisa boa, portanto, resta o velho link padrão wikipedia. Nesta semana todas as seções do Nós da Comunicação estarão voltadas para assuntos relativos ao tema -sustentabilidade e valor da marca, relacionamento com os principais stakeholders (público interno, comunidades e fornecedores), o  ‘esverdeamento’ radical (tema bem interessante), relacionamento entre empresas e ONGs,  GRI e rankings de valorização das ações, mídia especializada em sustentabilidade, comunicação e voluntariado, educação social corporativa, comunicação sustentável. E há abertura para participarmos do debate enviando comentário e, louvável, nossas indicações de livros, pesquisas, vídeos, eventos, cursos, artigos e cases.

Você pode gostar também de ler:
Em janeiro respondi perguntas para uma amiga que organiza um curso de jornalismo online para
(não é publieditorial) Viva a Globo.com que me permite ver todos os capítulos atrasados de
O triste é que é comum e que a imprensa não é "civilizada" (madura?) o
Quando eu morava em Curitiba tinha uma piadinha sobre um dos jornais mais populares de
"É pioneira nas conquistas e tradicional nos valores Se preocupa com beleza e estética e
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas