relacionamentos


“Perdoar é fácil, o difícil é esquecer”.

Mario Quintana

Hoje pela manhã lembrei desta frase ao me desculpar com uma pessoa. Ontem acabei desabafando com ela de uma coisa que me irritou (situação que envolvia terceiros) e notei que fui grosseira. Podemos ter TPM, estresse, cansaço, mas nada (nada mesmo) justifica a falta de delicadeza com as pessoas. Nem estou me referindo à grosseria verdadeira (xingar, mentir, caluniar, difamar), mas sim à falta de gentileza.

Não ser gentil não tem sentido. 

Siga meu raciocínio: quem ganha com a indelicadeza?

Ninguém!

E ela ainda deixa um gosto amargo para todos.

Também nesta manhã uma pessoa que eu conheci recentemente pela internet falou uma coisa gentil sobre mim num post, dizendo que eu a “eduquei na internet”. Foi tão diferente que eu não entendi até ela me explicar que ela descobriu comigo o Bom Dia no começo das conversas de MSN. Fiquei sem fala, mas concordei que eu começo as conversas (até as coletivas como no twitter onde eu converso abertamente com mais de 500 pessoas)  com uma saudação – e olha que lá no twitter meu Bom Dia já recebeu reclamações!

Tudo me fez pensar e conversar sobre as relações. Sou bastante “tolerante” nos meus relacionamentos porque eu sempre me coloco mil vezes no lugar da pessoa, reflexionando e aceitando suas posturas e ações dentro de seu contexto histórico-familiar e tudo mais. Mas viro um mestre de bonsai que poda sem dó quando vê que a seiva (a energia vital) está sendo desperdiçada com quem não merece. Corto e esqueço (como aliás, hoje a @ladyrasta me contou que faz). 

Enfim, queridos leitores (plágio da @rosana, mas o termo é ótimo), estou feliz que tenho vocês com quem compartilhar isso. 😀

P.S. Perdoem a fase de inferno astral, mas na semana que vem, quando eu faço aniversário (e meus amores estarão de volta ao lar) vou ficar mais tranquila e tem até presentinho para as leitoras. 😉

Você pode gostar também de ler:
Madame, da California Filmes, se tornou um filme especial: é o primeiro que estamos combinando
É de praxe ver listas pelas redes sociais de filmes e séries legais que estão
"Meus avós já estavam casados há mais de cinqüenta anos e continuavam jogando um jogo
Apaguei um update no meu perfil pessoal do Facebook nesta manhã. Era um link no
Neste ano perdi um relacionamento da vida toda e que só ao terminar me mostrou
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas