Formando pequenos DJs #ferias

Lembram-se de quando ser “Disc Jockey” era uma atividade para poucos e os bons eram venerados por seus fãs? Os tempos mudaram, com a tecnologia ficou bem mais fácil brincar de ser DJ criando playlists para festas, mas justamente com a facilidade tecnológica é que passa a ter mais valor o conhecimento de uma área de atuação.

Aqui em casa os meninos já se divertem há algum tempo com a ideia de ser DJ, seja por conta dos videogames, seja através dos joguinhos para iPhone – Baby Scratch, My DJ e DJ Mixer Pro – que ilustram o post.

E como dizem que é bom começar cedo, é possível aproveitar oficinas que acontecem nestas férias em Sampa e aceitam crianças a partir de 5 anos. No começo das férias de julho recebi um release sobre cursos de DJ para crianças e pedi para uma grande amiga, DJ profissional e séria estudiosa do universo musical (especialmente de música eletrônica), a opinar sobre a proposta. Claudia Santos (aka @DJmissCloud) se animou com a ideia e o curso para quem tem filhos musicais em casa.

“A música estimula áreas do cérebro não desenvolvidas por outras linguagens, como a escrita e a oral. É como se tornássemos o nosso ‘hardware’ mais poderoso”, explica a pedagoga Maria Lúcia Cruz Suzigan, especialista no ensino de música para crianças.

Sem querer ser (muito) militante, eu acredito que sempre que se puder suprir a lacuna de educação musical da criançada isso deve ser feito. Mesmo que seu filho não tenha nenhuma vocação na área, a música pode abrir novos horizontes para ele, afinal temos que educar os ouvintes também, né?

Lisa Bueno é uma profissional que não conheço pessoalmente, mas sobre a qual tenho referências muito boas. Se você quer que seu filho tenha um princípio de iniciação musical dentro do universo eletrônico, é bem legal saber que está lidando com alguém que já tem experiência e didática nessa área.

Dito isso, vamos às pickups porque é diversão garantida!

Já imaginou essa cena na sua sala?

Claudia Santos, aka @djmisscloud, é Dj, designer, fundadora DaSound e pode ser “ouvida” aqui. É também uma grande amiga da família e frequente incentivadora das maluquices musicais que os meninos inventam!

Sobre o curso: as aulas acontecem em grupos pequenos e individuais, com carga horária de 23 horas realizadas em um mês ou em quatro meses. Os participantes terão contato com as técnicas de mixagens, discotecagens, novas tecnologias, conhecer diversos gêneros musicais e ritmos. Informações na Escola E-djs,que fica na Galeria Presidente, na rua 24 de maio,116 – 1° andar – Lj. 16 – República – São Paulo .

P.S. Este post NÃO é um publieditorial.

Posts relacionados

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook