bem estar / destaque
imagem: pixabay

imagem: pixabay

A pele dos diabéticos exige maiores cuidados, independente do tipo de diabetes. O tipo 1 é uma doença autoimune mais frequentemente entre crianças e adolescentes. O pâncreas produz a insulina, mas o corpo não a reconhece. O tipo 2, é uma doença crônica caracterizada pela resistência à ação da insulina e devido a queda na sua produção.

A pele das pessoas com diabetes são mais secas, principalmente quando os níveis de glicose no sangue estão altos. Isto acontece porque o corpo utiliza a água disponível para transformar em urina e assim remover o excesso de açúcar do sangue, desidratando a pele. Por ser uma doença metabólica, o sistema imunológico pode sofrer alterações, fazendo com que a pele esteja mais suscetível a fungos e bactérias.

A neuropatia periférica também deixa a pele mais seca, pois os nervos das pernas e pés não recebem a mensagem de suor para manter a pele macia e hidratada. (saiba mais sobre neuropatia periférica)

Além disso, a pele seca pode ficar avermelhada e dolorida, causando fissuras na pele e infecções, podendo se transformar em um problema grave maior com consequências potencialmente graves.

Manter a hidratação é uma das maneiras mais fácies para prevenir problemas na pele.

Aqui estão algumas dicas para o cuidado diário:

  • Após o banho, enxaguar e secar completamente seu corpo. Use um hidratante, mas não aplique entre os dedos dos pés, use talco.
  • Evite banhos muito quentes, pois eles secam a pele.
  • Não esfregar a pele com esponjas muito abrasivas.
  • Verificar se existem manchas vermelhas, bolhas e feridas nos pés que podem levar à infecção.
  • Examine os pés duas vezes ao dia, ao notar qualquer mudança na aparência, procure um médico.
  • Trate imediatamente os cortes, lave a região com água e sabão e vá ao médico.
  • Mantenha os seus níveis de glicose no sangue o mais próximo possível do normal.
  • Controle a pressão arterial e colesterol, tomando medicamentos prescritos, isso melhorará a circulação e manterá a pele saudável.
  • Beba muito líquido, como água e bebidas sem açúcar, para manter a pele hidratada.
  • Coma alimentos ricos em ácidos graxos ômega-3, que nutrem a pele. Isso inclui peixes como salmão, sardinha e atum, grãos como soja, nozes, castanhas, linhaça e seus óleos.

Depilação e cuidado com as unhas

bath-water-915589_1920

Evite a remoção das cutículas, ela tem uma função barreira impedindo que fungos e bactérias entrem em contato com a pele. Ao fazer as unhas, o ideal é empurrar a cutícula e não retirá-la com o alicate. Existem amolecedores de cutícula que facilitam o manejo.

Use removedor de esmalte do que acetona, pois a acetona resseca mais a pele.

Lixe as unhas ao invés de cortá-las, assim evita o risco de contrair infecções, ao cortar arredonde os cantos e não a deixe muito curta.

Não de depile com lâminas, opte por ceras depilatórias.

De olho na composição

Por seu uma pele com cuidados diferenciados, a pele necessita de produtos específicos, por isso opte por cremes e loções que tenham os seguintes compostos:

  • Uréia;
  • Ácidos graxos essenciais como ácido linoleico/linolênico;
  • L-Arginina
  • Triglicérides de ácido cáprico/caprílico

 

anadBusque produtos com o selo da ANAD (Associação Nacional de Atenção ao Diabétes) este selo garante que o produto foi avaliado e aprovado para uso seguro por diabéticos.

 

No site da associação há uma relação de produtos aprovados.

 

 

 

 


Estatísticas