Pedal ou Graffiti?

Andar de bicicleta diverte. Imagine pedalar e colorir a rua! #ciclootimismo

Neste final de semana tentamos ter um pouco dos dois e enganar a promessa de chuva em Sampa para sair um pouco para pedalar e também temos uma sessão de fotos para a revista Por Exemplo, na qual estaremos numa matéria sobre Educação Cultural em família.

Na entrevista falamos de tanta coisa, eu e Gui, que a repórter acabou deixando ideias malucas para o pessoal que produz as imagens: tocar violão ou fazer graffiti? Montar colagem é arte, tanto quanto visitar museus?

Vamos fazer várias cenas que refletem a forma como “ensinamos” e “aprendemos” a consumir cultura em família.

E por falar em graffiti e bicicleta, deixo com vocês uma ideia surpreendente:

O Studio Gelardi (de Nova York, EUA) se reuniu com o projeto Contrail de arte pública e criou pinturas inusitadas feitas com os pneus das bikes. Enquanto o ciclista pedala, a roda traseira vai deixando um rastro de pó de giz de várias cores. Nada que depois não seja “lavado” com uma boa chuva e que acaba ajudando a tornar o ciclismo mais seguro, demarcando a presença dos ciclootimistas.

Confesso que fiquei com muita vontade de ter!

Por exemplo…

E se você não conhece, vale visitar o site e saber mais da revista Por Exemplo, que é um projeto social. Seu preço de capa, R$ 2,50, descontados os impostos, é integralmente doado para projetos educacionais, como as ONGs Parceiros da Educação e Todos Pela Educação. Lançada em setembro de 2011, é vendida exclusivamente na rede de supermercados e drogarias Extra. O legal é que a revista conta histórias incríveis de gente comum, pessoas que venceram grandes dificuldades, famílias que buscam as melhores maneiras para educar os filhos, vizinhos que transformam seus bairros, gente que em gestos simples constrói um mundo melhor.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook