destaque / entretenimento

E aí pessoal, tudo beleza?

Semana passada eu assisti um filme que eu garanto que você nem sabe quantas vezes já viu na vida – tanto faz sua idade – e nunca perguntou nada. Mas isso muda agora: Vim falar do novo filme do Peter Pan (simplesmente Pan).


Pan é a história antes daquela que todo mundo conhece, com o Capitão Gancho, Sininho, Wendy, o dito cujo do título e companhia limitada. Por que os piratas querem matar Peter Pan? De onde vem todos os meninos perdidos? Que história é essa de fadinhas e acima de tudo – de onde veio essa história de Terra do Nunca e Peter Pan?
Desde que me conheço como pessoa assisto e sei de todos os filmes e da história. Acho que qualquer um no mundo conhece o conto de James Matthew Barrie sobre o menino voador na Segunda Guerra Mundial. Meu primeiro filme no cinema foi Peter Pan, aos três anos. Em alguma cena aonde Peter estava em apuros gritei ingenuamente para todos:

–  “Não se preocupe Peter Pan! Eu sou Buzz Lightyear e vou te salvar!”.

(Na época era fascinado por Toy Story)


Na minha opinião, o filme me surpreendeu. Quando fui assistir, esperava que fosse um filme infantil em Live Action contando uma parte da história anterior (ou posterior cronologicamente). Porém, não tinha como sair algo errado com um elenco legal (Hugh Jackman está muito bom como Barba Negra, na minha opinião).

Além disso, a mudança de tema é interessante – mostrar uma aventura de uma criança que faz amigos diferentes durante uma aventura e se torna o herói. Por mais que seja uma trama clássica, mostra dois lados diferentes:

O primeiro é a surpresa de ver os personagens já conhecidos anteriormente por todos sendo reconstruídos com papéis diferentes – Peter Pan amigo do Capitão Gancho, Gancho como herói sem o “Gancho”… Além de uma coerência com qualquer outro filme muito boa.

O segundo é rever todos os seus personagens da infância revividos por outros. Não sei se isso só acontece comigo, mas atores que eu nem dava tanta bola passam a ter um super valor depois de fazerem um remake de algo que eu gostava muito.

Para mim, essa “nostalgia criativa” já está valendo seu dinheiro.

Para terminar, no meu ponto de vista é um filme que eu não esperava muito, porém mostrou uma grande surpresa.

Acho que não preciso escrever que recomendo para todos, não é? 😉

Bom pessoal, por hoje é só, espero que tenham gostado, falou!


Comments

  1. Nivia Gonçalves Says: outubro 10, 2015 at 11:19 am

    Muito bom o texto Enzo, adorei!

Comments are closed.

Estatísticas