destaque / entretenimento

Pais e Filhas

 

Quando você pensa em seus pais, qual a primeira lembrança que vem à mente?

Se a pergunta fosse direcionada a mim, responderia certamente das manhãs caminhando pelo Parque do Carmo, de jogar pão para os marrecos ou quem sabe, alguma outra recordação da infância guardada com carinho em minha memória afetiva.

Tenho orgulho da minha família, de todos os momentos que passei com eles e posso afirmar  que sou uma pessoa abençoada. Mas, nem sempre a vida é assim carinhosa com todo mundo. E é aí que chegamos ao enredo do filme “Pais e Filhas”, da mesma diretora de À Procura da Felicidade e Sete Vidas, que chega amanhã às salas de cinema, distribuído pela California Filmes.

A trama gira em torno de Jake Davis (Russell Crowe), um romancista vencedor do Pulitzer, que desenvolve uma doença mental após a morte precoce de sua esposa em um acidente de carro. Paralelo a isso, ele tenta criar sua filha Katie, de 5 anos, em meio a muitas dificuldades. Vinte anos depois, a garota (Amanda Seyfried) já adulta, cuida de crianças com problemas sociais e tenta entender um pouco da sua conturbada infância.

Poucos são os filmes de dramas que me prendem a atenção e não me fazem cochilar durante a sessão. E Pais e Filhas é um deles.

O roteiro é bom, os atores têm atuações ótimas, mas o que mais chama atenção é a forma despretensiosa de como passado e futuro se cruzam de modo orgânico, sem parecer forçado. Um olhar para trás e você entende algumas das atitudes de Katie com relação ao agora, seus medos, suas convicções e o que é preciso para que ela cicatrize a ferida aberta. E Jack, como figura paterna é importante na trama: ele é escritor, é instável, mas acima de tudo é pai. E ele irá lutar com todas as suas forças para ficar com sua filha, ou melhor dizendo “batatinha”.

 

Não podemos esquecer de citar aqui a trilha sonora composta de músicas que fazem a gente voltar no tempo e que protagonizam os momentos mais óoonnn fofos de todos.

 

“Você é minha batatinha. Apenas você e somente você.”

 

 

Direção: Gabriele Muccino
Elenco: Russell Crowe, Amanda Seyfried, Jane Fonda, Diane Kruger
Gênero: Drama
País: EUA / Itália
Ano: 2015

“Pais e Filhas” não estava entre minhas escolhas, mas entrou para a minha lista de filmes que valem a pena assistir. 

 


Estatísticas