bem estar / casa

“A Organização Mundial de Saúde define probióticos como ‘organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefício à saúde do hospedeiro’, como função funcional benéfica no organismo, os probióticos tem efeito sobre o equilíbrio bacteriano intestinal: controle do colesterol e de diarréias e redução do risco de câncer.”

Hoje participarei de um encontro no qual um famoso médico – bastante popular em revistas e programas de TV – vai dirimir as dúvidas de mães e pais sobre o uso destes probióticos na prevenção de doenças de inverno. Em vídeochat – ao vivo, que você pode acompanhar aqui as 13h às 14h- o Dr. Artur Timerman, médico infectologista e Mestre em infectologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), vai nos informar e também responder a algumas dúvidas dos participantes.

#actimães em Paris - fotos de Rodrigo Matheus

"Eu com @mamaesabetudo @nascendoumamae @ctlongo e @glauciananunes na visita ao Centre Carasso"

Embora eu admita que só tenha me tornado consumidora ativa de probióticos depois da incrível visita ao Centre Carasso na França (onde pude conhecer tanto os cientistas que estudam estes ajudantes do organismo quanto os laboratórios onde fazem suas pesquisas), eu sempre tive um “olho” nestes componentes de alimentos industrializados presentes no mercado – geralmente apresentados com leites fermentados e iogurte, mas que podem ser encontrados na forma de pó ou cápsulas.

No Japão, onde morei há alguns anos, era muito comum o uso de alimentos semelhantes – a Yakult, que compartilha de parte dos estudos mais avançados com a Danone, é japonesa, lembram-se? – e desde aquela época eu esperava que este hábito chegasse aqui. Em primeiro lugar porque considero muito melhor prevenir do que remediar – se podemos cuidar da flora e da regulação intestinal antes que seu mau funcionamento traga indisposição, para quê esperar para ter que ir ao médico e tomar medicamentos? Em segundo lugar porque gosto da ideia de que alimentos podem ter a função de manter nosso organismo saudável, assumindo um papel de destaque na bioquímica do organismo – eu sou sobrinha de bioquímicos, sempre entendi a culinária como um espaço no qual esta ciência pode ser incorporada no cotidiano.

E você, como vê esta ajuda dos alimentos?

Como tem cuidado para que as típicas doenças de inverno afetem menos sua família? Se puder, participe do “encontro virtual” hoje às 13h e (ou?) conte também das suas dicas ligadas à alimentação na prevenção de problemas rotineiros de saúde.

😉

P.S. Sobre o uso cotidiano de probióticos, preciso fazer post com calma para contar aqui que com o Actimel eu consegui solucionar um problema que parecia estético, mas nenhuma linha de cremes resolvia: minha acne. Voltei a ter acne depois dos 30 (segunda adolescência?!) e não conseguia resolver de jeito nenhum… mas foi começar a tomar Actimel para, em menos de uma semana, elas desaparecerem. Parece mentira (ou depoimento “pago”), mas não é! Já se passsaram cerca de três meses e ainda estou maravilhada!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas