Os preparativos do Natal começaram aqui!

Bem que tentei, mas não escapei de ir ao shopping e encarar umas comprinhas básicas de Natal! Felizmente eu ganhei (sim, ganhei!) alguns itens deliciosos como panetones e espumantes, mas sempre sobram detalhes para vermos e aproveitei a ida ao cinema de sábado para ver uns presentinhos e escolher umas guloseimas que quero levar para casa dos meus pais. Diferente do ano passado, quando optamos por ficar aqui em Sampa, neste ano me rendi e vamos passar o Natal em Curitiba.

E não é que relembrei que logística para passar as festas fora de casa é grande? Contei na sexta-feira, no blog @cozinhaconversa (blog de culinária que escrevo com o maridão), que estamos num dilema com o menu deste Natal.

“Festa de Natal tem que ser na casa da vó, certo? Para mim sempre foi assim, na casa da Vó Gorda onde não faltava comida com jeito brasileiro – a outra vó era japonesa e não fazia tanta questão assim de Natal – japonês curte mesmo o Ano Novo. Aí acontece que as avós faleceram na mesma época e, com os tios indo para as casas dos sogros, a gente ficou meio sem rumo e com os natais confusos em termos gastronômicos. Até que minha tia Jô, irmã da mamãe, mudou para Curitiba e passamos a comemorar juntos.”

Contei lá o que a gente decidiu fazer… visite e dê seus pitacos na nossa ceia!
Posts relacionados

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook