Os pais devem liberar ou não o acesso à programação da TV?

tv e crianca

Este assunto sempre me preocupou. Eu não acompanho TV aberta em família desde que meu filho começou a imitar os atores quando ele tinha 1 ano e meio…  lá se vão quase sete anos e só agora, com o caçula com seis para sete anos, eu começo a deixar que eles acompanhem comigo uma novela (a das sete) e com ressalvas. Decidi começar a liberar e a conversar sobre os temas das novelas porque eles voltaram das férias nos avós sabendo “tudo” das novelas e me preocupou que assistissem sem um “filtro”.

O assunto tem me incomodado há dias e hoje eu li comentários bem interessantes num post sobre este assunto. Com crianças que frequentam o ensino fundamental precisamos permitir que conheçam algumas coisas (nem tudo, nem nada, tento achar um meio-termo) sem deixar que fiquem “noveleiros” e absorvam sem filtros os valores (ou a falta de) que está em muitos programas e novelas.

No entanto, ao permitir que as crianças assistam TV com os pais, caminhamos rumo ao desconhecido e podemos tomar sustos. Na semana passada, com o escândalo do médico Roger Abdelmassih, eu, que estava incentivando meu filho mais velho a ver Jornal Nacional conosco, fiquei chocada. A falta de tato dos editores do programa ao liberar, em TV aberta e horário familiar, declarações das vítimas de estupro, foi um erro. Entendo que o tema deveria ser tratado, mas creio que a emissora poderia optar por avisar (como faz o programa da Oprah) aos pais que o tema a seguir pode chocar as crianças. Fiquei sinceramente tentada a deixar meus filhos por mais tempo na “bolha”, protegidos de notícias descenessárias e da antecipação de temas em família.

Será que estou certa?

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook