Orquídeas do meu jardim

No meu condomínio tinha uma tradição com a qual colaboro desde que mudei para cá: as orquídeas que ganhamos vão para as árvores quando perdem suas flores. E graças a esta generosidade dos moradores, do zelador que adora estas flores e cuida delas com carinho e da natureza que responde com amor nós temos espetáculos de tempos em tempos.

Quem vê da rua esta árvore (que sofreu uma poda absurda há menos de dois anos e está se recuperando aos poucos) nem imagina que, chegando perto, estes tesouros estão brilhando no seu tronco – e felizmente viradinhos para  minha janela.

image por você.

Olhem de perto que coisa:

image por você.

E o close:

image por você.

Mas a maior concentração de orqúdeas do terreno está numa outra árvore:

image por você.

Esta já está fenecendo, mas já fez a festa dos olhos dos moradores.

image por você.

E a laranjinha está escondidinha no meio das roxas, que tomam conta do espaço:

image por você.

image por você.

Então, bom domingo para você leitor. E se vir umas flores lindas no seu passeio de dia de folga com a família, não deixe de registrar como eu – estas eu fiz com o celular (Samsung Jét), na saída para ir ao mercado ontem. 😉

P.S. Se você também gosta de fotos, venha comigo neste desafio: Tire sua câmera da bolsa e comece a disparar.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook