Orientando educadores sobre uso seguro da internet

No Dia do Professor, pensei comigo em qual realidade mais vejo os educadores inseridos atualmente. Nem precisei pensar muito para logo lembrar como as redes sociais e a internet são hoje os maiores aliados e os maiores desafios para quem trabalha com educação no mundo. E na hora lembrei que a Safernet, organização que conheço há alguns anos e que realiza um trabalho interessante de orientação para a população em geral sobre os cuidados com no uso da internet, preparou um material especial (e gratuito) para auxiliar os trabalhos em sala de aula.

A ideia é oferecer recursos aos educadores sobre o uso ético e consciente da internet num novo site que auxiliará os professores no trabalho da temática na escola, com sugestão de atividades, cartilhas educativas, vídeos, pesquisas, orientações, dentre outros. Interessante por ser colaborativo pois, além de utilizar os recursos disponíveis, os professores podem editar e criar novos materiais a partir das propostas sugeridas, compartilhando com toda a comunidade escolar, amigos e familiares.

Leia também: Em casa ou no mundo virtual, os riscos são reais sobre a pesquisa TIC KIDS ONLINE 2012

Diante da adesão dos novos espaços de relacionamento e de aquisição de conhecimento por parte das crianças, o que podem fazer os educadores? Uma pesquisa realizada pela SaferNet Brasil com 966 educadores, em 2009, constatou que 29% afirmaram não ter nenhum recurso disponível para promoção do uso seguro da Internet e 55% consideraram urgente trabalhar o tema na escola.

No Helpline Web Brasil pode-se receber orientação sobre riscos e vulnerabilidades que podem comprometer a navegação saudável de crianças e adolescentes na Internet, tais como ciberbullying, sexting, aliciamento sexual, uso excessivo da Internet e jogos online, dentre outros.

Uma das necessidades detectadas em 2009 está atendida no novo site: um canal de orientação on-line (tipo comunicador instantâneo ou bate-papo) para esclarecer dúvidas sobre situações específicas. Pelo que notei, o serviço atenderia os educadores poderão falar em tempo real com respostas de uma equipe especializada para receber uma orientação personalizada. Quem coordena psicossocial do site é de Juliana Cunha, psicóloga e mestre em Cultura e Sociedade pela Faculdade de Comunicação da UFBA, com experiência de mais de uma década no acompanhamento psicológico de crianças e adolescentes e em docência no ensino superior, responsável pela disciplina Psicologia da Adolescência.

Sobre a Safernet:

A Safernet Brasil é uma organização não governamental sem fins lucrativos responsável pela Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos contra os Direitos Humanos na web, operada em parceria com a Polícia Federal, Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e 17 Ministérios Públicos. Recebe um número médio atual de 230 novas páginas denunciadas por dia envolvendo páginas contendo evidências dos crimes de Pornografia Infantil, Racismo, Homofobia, Tráfico de Pessoas e demais violações. Além de apoiar as autoridades no combate às violações de direitos humanos na rede, realiza um conjunto de ações de prevenção e educação com pais, educadores, crianças e adolescentes, como também a formação de multiplicadores, através de palestras, oficinas e seminários para promover o uso ético, responsável e seguro das tecnologias da informação e comunicação no Brasil e América Latina. Disponibiliza também um canal on-line de informação e orientação para crianças, pais e educadores que estejam enfrentando dificuldades e situações de violência no ciberespaço. A SaferNet é responsável pela coordenação do Dia Mundial da Internet Segura no Brasil e coopera com as Secretarias de Educação de todo o país para incluir o uso cidadão, ético e seguro na agenda das escolas e nas políticas públicas voltadas à inclusão digital.

Em 2012, a convite de Rodrigo Nejm, diretor de Prevenção da Safernet Brasil, eu e meu filho Enzo fomos debatedores do Dia da Internet Segura 2012, como contei nos posts A importância do aprendizado intergeracional para uma navegação segura e Conectando Gerações no Dia da Internet Segura 2012.

Posts relacionados:

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.