destaque

Parafraseando o comercial da palha de aço, você também já ouviu falar que o óleo de coco serve para 1001 utilidades?

Segue comunicado do site da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, disponível em: polêmica do óleo de coco : “Posicionamento oficial da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) sobre o uso do óleo de coco para perda de peso. 

Considerando que muitos nutricionistas e médicos estão prescrevendo óleo de côco para pacientes que querem emagrecer, alegando sua eficácia para tal propósito; 

Considerando que não há qualquer evidência nem mecanismo fisiológico de que o óleo de côco leve à perda de peso; 

Considerando que o uso do óleo de côco pode ser deletério para os pacientes devido à sua elevada concentração de ácidos graxos saturados, como ácido láurico e mirístico;

A SBEM e a ABESO posicionam-se frontalmente contra a utilização terapêutica do óleo de coco com a finalidade de emagrecimento, considerando tal conduta não ter evidências científicas de eficácia e apresentar potenciais riscos para a saúde.

A SBEM e a ABESO também não recomendam o uso regular de óleo de coco como óleo de cozinha, devido ao seu alto teor de gorduras saturadas e pró-inflamatórias. O uso de óleos vegetais com maior teor de gorduras insaturadas (como soja, oliva, canola e linhaça) com moderação, é preferível para redução de risco cardiovascular.

Dr. Alexandre Hohl

Presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

Dra. Cintia Cercato

Presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica”

Você pode gostar também de ler:
Antigamente uma família com alguma condição de incentivar os filhos no estudo detestaria a ideia
O cineasta Rafael Primot juntou um elenco incrível pra contar histórias de amor. Com Maria Luisa
Desde que fiz meu primeiro detox digital, num verão há alguns anos, eu tenho descoberto
Como envolver os estudantes nas decisões da escola e promover uma cultura de participação?  Nesta
Como lembrou Francisco Russo no Anime Pop, “o bom anime japonês tem por tradição lidar
The following two tabs change content below.

Christina Santos

Christina Santos, química, com especialidade em pesquisa e desenvolvimento de cosméticos, adora gatos e pipoca e tem grande interesse em meio ambiente, e sustentabilidade corporativa.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas