O Vô do Enzo… e do Pietro Fittipaldi também!

Emerson Fittipaldi-Guilherme Nunes-Samantha Shiraishi

Coisa de fã? Não sei, pode ser apenas de “manteiga derretida” (que sou, assumidamente), mas o fato é que chorei ao ver Fittipaldi e a família num programa na TV.

A imagem dele tem significado especial para minha geração, que teve na Fórmula 1 o espaço de alegrias e um “escape” para um momento triste para o país, que vivia a ditadura. Precisamos aprender a dar valor aos nossos heróis, aos homens e mulheres que brilham em nome do nosso país e ao mesmo tempo sabem conviver com esta glória de uma forma generosa, estimulando outros a brilharem e a sonharem também.

E quando ouvi os pais de Emerson falando no rádio na sua primeira vitória, sendo que logo depois era o Vô que mostrava os netos, lembrei da legenda que Anderson Costa (do blog Velocidade) fez pra esta foto que ilustra o post: “juntei a mãe e o vô do Enzo” (e o pai também!).

Família é tudo, é o que nos dá chance de descobrirmos quem somos e sonhar com o que podemos ter.
🙂

P.S. A foto é de um encontro que a equipe de mídias sociais das Baterias Moura promoveu no ano passado em São Paulo, no escritório do Emerson, no qual Gui, eu e amigos blogueiros (muito) sortudos pudemos conversar longamente com o campeão sobre diversos assuntos. Agradeço, novamente, a oportunidade que Baterias Moura e a Le Fil nos proporcionaram.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook