O rap e as propostas jovens #semtrabalhoinfantil

“Quero ver quem tem a ver

Quero quer quem não tem a ver

Quero ver quem vai entender

Você também tem a ver.”

Nesta semana o movimento #semtrabalhoinfantil ganhou apoio de peso: rappers como o grupo Pentágono se posicionaram sobre o tema e convidaram seus fãs e seguidores e opinarem nas Propostas Jovens para tirar da invisibilidade que Fundação Telefônica Brasil,UNICEF e International Labour Organization (ILO) promovem na fanpage do Promenino.

KL Jay, do Racionais MC’s, também está apoiando e defende que as crianças possam crescer e brincar longe da violência e do tráfico, convidando todos os seus fãs para participar do projeto pelo fim do Trabalho Infantil em nosso país. Ele defende que crianças e adolescentes devem ter acesso à educação de qualidade para que não sejam exploradas pelo tráfico de drogas.

“Inocência e esperança. Para muitos adultos essas palavras soam quase como utopia, talvez, por serem sentimentos já arrancados de sua vivência. Mas não podemos deixar que sejam arrancadas de nossas crianças e jovens. Não estrague o futuro antes mesmo de ele se tornar presente! Vamos proteger nossas crianças e adolescentes.”
Rashid

O rapper MC Rashid fez um convite: se você pudesse mudar essa situação, o que você faria? 

Ao respeitar os direitos da infância e adolescência caminhamos em direção a um futuro melhor! Por isso, defendemos uma sociedade sem trabalho infantil e pelo trabalho adolescente protegido.

Escreva nos comentários a sua sugestão por um Brasil sem trabalho infantil e com trabalho adolescente protegido! Inspire-se na música deles!

Qual a sua ideia para um Brasil sem trabalho infantil e pelo trabalho adolescente protegido?

Comente e compartilhe para que outras pessoas participem das Propostas Jovens bit.ly/propostasjovens.

P.S. Você acha que o assunto não precisa da sua ajuda? Relatório da Anistia Internacional, lançado dia 22/05, mostra que, apesar da melhora na situação socioeconômica do país, a incidência de crimes violentos continua alta no Brasil. Um dos dados mais alarmantes é que crianças e adolescentes negros são atingidos de forma desproporcional, nas regiões Nordeste e Norte. Saiba mais aqui.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.