cidadania

Eu e @juvilela no Túnel do Tempo do Senado em setembro de 2010

Eu fiz esta pergunta para algumas pessoas nos últimos dias e me surpreendi com o preconceito embutido nas respostas. Sem querer, ao pensarmos numa mulher como parlamentar, imediatamente relacionamos sua atuação com causas femininas, mas isso é bem relativo. Afinal, em qual área na sociedade a mulher não está envolvida?

A senadora com quem me encontrarei nesta tarde em Brasília parece envolvida em tudo. Nos últimos dias Gleisi Hoffmann, primeira mulher eleita pra o Senado Federal no meu estado (sou paranaense, apesar de estar tão envolvida com São Paulo nestes seis anos na cidade), esteve tratando das obras para infraestrutura do Aeroporto Internacional Afonso Penna para a Copa de 2014, formalizou apoio aos veterinários (tratando da inclusão de um profissional da categoria no Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf) com o argumento de que “para as doenças, não há separação entre o homem, os animais e o meio ambiente”,

Foto: Moreira Mariz / Agência SenadoCerta vez, quando ainda morava em Curitiba, tive uma reunião com Gleisi para tratar de um projeto ligado ao meio ambiente que desejávamos que a Itaipu Binacional apoiasse. Vendo sua agenda percebo que ela ainda é muito ligada à realidade da empresa, envolvida com obras de melhorias no Aeroporto de Foz do Iguaçu – que, de acordo com a Embratur, é o segundo destino brasileiro para turistas estrangeiros, perdendo apenas para o Rio de Janeiro – e me surpreendendo muito com sua preocupação com os paraguaios. Segundo vi, ela defende “o aumento nos valores pagos pelo Brasil ao Paraguai pela energia produzida em Itaipu, que significa muito para os paraguaios e não representa peso substancial nas contas do Brasil. Com esse incremento, serão promovidos investimentos em ações sociais e infraestrutura, o que certamente produzirá efeitos positivos na região fronteiriça brasileira e para os brasileiros que moram no Paraguai. E pelo nosso lado, não representa peso substancial nas nossas contas e mesmo nas contas de luz dos cidadãos brasileiros.”

Destas mais recentes ações da senadora eu depreendo uma coisa: a mulher pode não ser focada só na defesa do feminismo e da família, mas ela sempre terá – mesmo uma advogada que já foi diretora financeira da maior usina geradora de energia do mundo – em mente um viés comportamental e holístico que não é o habitual na visão masculina, mais afeita às decisões e planos que resolvam temas pontuais.

Após entrevista com @gleisi - minha "xará" Hoffmann

Estou hoje numa visita com outros blogueiros ao Senado e, se tudo correr bem, terei alguns minutos com Gleisi para uma mini entrevista a ser publicada aqui no A Vida Como A Vida Quer. Como gosto muito de ações colaborativas, eu já conversei com algumas amigas blogueiras e lhes perguntei o que agora pergunto a vocês, leitores:

O que você perguntaria a uma senadora da República?

Deixe suas perguntas abaixo e tentarei compilar todas as nossas ideias na conversa desta tarde.

😉

P.S. Agradecimentos especiais a Anna Flávia Schmitt, professora e editora do blog A Dona do Senado Federal, que me enviou algumas questões interessantes sobre o estado onde mora e que é a terra da família da senadora. Gostei especialmente de uma das perguntas enviadas por ela e que falava do Paraná: “Há algum projeto de inclusão para amparar mulheres da terceira idade?

[update] Só para explicar, para quem pouco entendeu ou queria mesmo ver como foi o dia aqui em Brasília, posto algumas das imagens dos blogueiros convidados para o lançamento do aplicativo para iPhone e iPad do Senado Federal.

#blogueirosnoSenado @Gabrielleite @cardoso @Inagaki

@Gabrieleite @cardoso @Inagaki

#blogueirosnoSenado @vaicomtudo @paulolima @gregorypavan conhecendo o aplicativo do Senado para iPhone

@vaicomtudo @paulolima @gregorypavan conhecendo o aplicativo do Senado para iPhone

#blogueirosnoSenado Fernando César Moreira (da Secretaria de Comunicação do Senado) e Virgínia Galvez respondem a pergunta sobre a comunicação das áreas do Senado nas mídias sociais, respondendo a @gregorypavan

Fernando César Moreira (da Secretaria de Comunicação do Senado) e Virgínia Galvez respondem a pergunta sobre a comunicação das áreas do Senado nas mídias sociais, respondendo a @gregorypavan

#blogueirosnoSenado @_claudiatavares das Mídias Sociais no Senado re que a comunicação é relacional (para que o eleitor possa "fiscalizar")

@_claudiatavares das Mídias Sociais no Senado reforça que a comunicação é relacional (para que o eleitor possa “fiscalizar”)

#blogueirosnoSenado e para mostrar que estou aqui (ao meu lado @Inagaki) e ao fundo @_claudiatavares e @virgalvez

E para mostrar que estou aqui (ao meu lado @Inagaki) e ao fundo @_claudiatavares e @virgalvez

[/update]
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas