destaque / sustentabilidade

A gente estabelece metas, prazos e tenta cumprir, né? Não raro, infelizmente, precisamos redefinir tudo para conseguir fazer o que desejávamos.

Imagine que coisa boa é quando uma meta é atingida antes.

Agora calcule se for com cinco anos de antecedência!

coke_0

No final de agosto de 2015, a Coca-Cola Company anunciou que alcançará a meta de 100% de reposição de água até o final de 2015. A notícia já é boa para o meio ambiente (não só por ser uma mega companhia global, mas porque ela acaba influenciando positivamente outras companhias, concorrentes ou parcerias), mas tem um plus: no Brasil, a Coca-Cola já é neutra em água desde 2013, tendo sido capaz de repor 100% da água utilizada no processo produtivo, dois anos antes do anúncio global.

Não há recurso mais precioso para a vida humana e para a saúde de nossos ecossistemas e economias globais que a água.

Mas como assim, 100%?

Desde 2010 eu acompanho o trabalho incessante da companhia, que já devolve para o meio ambiente 94% dos recursos hídricos utilizados em seus processos de fabricação. E por isso aprendi a entender a conta:

O cálculo leva em consideração o total de litros de água utilizada no processo de fabricação das bebidas e os litros de água gerados ou retidos na natureza relativos aos investimentos socioambientais da companhia. Com base nos projetos de reposição de água da Coca-Cola em todo o mundo, o sistema está compensando o equivalente a 94% da água utilizada em suas bebidas. Desde 2004, a Coca-Cola devolveu bilhões de litros de água às comunidades e à natureza através de 209 projetos hídricos comunitários em 61 países. Estes esforços combinados colocam a Coca-Cola a caminho de tornar-se a primeira empresa global de alimentos e bebidas a devolver toda a água que utiliza na produção.

Veja o que a Coca-Cola diz:

  • a reposição é feita em projetos de reposição, aumentando a eficiência no uso da água em suas fábricas e devolvendo água para bacias hidrográficas e municípios por meio do tratamento de águas residuais
  • uma vez definidos os projetos, a companhia e seus fabricantes trabalham para garantir que permaneçam sustentáveis dentro das comunidades ao longo do tempo e continuem a repor água.
  • estes esforços, bem como novos projetos, abordam as vulnerabilidades dos mananciais locais e compensam o volume adicional de vendas
  • a The Nature Conservancy (TNC) foi um parceiro na concepção da metodologia para quantificar os esforços de reposição de água da Coca-Cola.
  • Replenish Africa Initiative (RAIN) e The Coca-Cola Africa Foundation atuam na parceria com as seguintes organizações: Global Environment & Technology Foundation (GETF), United States Agency for International Development (USAID), Water and Sanitation for the Urban Poor (WSUP), Millennium Challenge Corporation, WaterAid, Water for People, e com outras organizações e governos locais para levar água potável segura para cerca de seis milhões de habitantes da África até 2020.
  • Every Drop Matters atua com a Coca-Cola e com United Nations Development Programme (UNDP).

 

E no Brasil, como funciona?

  • a empresa reduziu em 25% o consumo específico de água nas suas fábricas, nos últimos 12 anos. Para produzir um litro de bebida, a Coca-Cola Brasil utiliza, em média, 1,86 litro de água (incluindo o volume do produto)
  • O índice brasileiro é comparável aos de países como Portugal, Alemanha, Canadá, Espanha e Itália. A meta da Coca-Cola Brasil é chegar a 1,70 litro de água utilizada a cada litro de bebida produzido, até 2020
  • um dos projetos para a empresa alcançar a meta no Brasil foi o Programa Bolsa Floresta. Implementado em parceria com a Fundação Amazonas Sustentável, o projeto garante a “floresta em pé” por meio de geração de renda para 40 mil beneficiários em 15 comunidades ribeirinhas do Amazonas. A manutenção da Floresta permite a geração e a retenção dos recursos hídricos na Bacia Amazônica, uma das mais importantes do Mundo

“A eficiência na gestão hídrica e o desenvolvimento de programas de geração e retenção de água em bacias hidrográficas possibilitaram que a empresa atingisse a neutralidade ainda 2013. Com isso, garantimos a reposição, no meio ambiente, de 100% do volume de água utilizado em nosso processo produtivo. Continuaremos trabalhando para desenvolver e aprimorar as boas práticas na gestão desse recurso, tão fundamental para sociedade e para o nosso negócio”, conta Pedro Massa, Diretor de Valor Compartilhado da Coca-Cola Brasil.

 


Estatísticas