O que rola na Flipinha

flip cybele meyer 007 por você.
Coral de abertura da flipinha

Que Paraty recebe anualmente o mais importante evento literário da América do Sul, a Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP para os íntimos) todo mundo sabe. Nem todo mundo acompanha o programa educativo da FLIP, que se tornou uma ação contínua e recebeu o nome de Flipinha. A idéia é bárbara:

Mais do que um programa educativo, a Flipinha é um movimento de transformação para atuar na formação de leitores críticos e reflexivos, aptos a pensar e intervir no futuro de sua cidade.

E o fato do programa acontecer de janeiro a dezembro com ações que envolvem alunos e professores (da rede escolar pública e privada de Paraty) reunidos e convidados para inúmeras atividades de incentivo à leitura e de valorização do patrimônio cultural local me faz invejar os moradores de lá. Queria que aqui na minha cidade (mega cidade, eu sei) as escolas públicas e particulares pudessem ter acesso aos mesmos projetos, diga-se de passagem, a excelentes projetos como este.

flip cybele meyer 059 por você.

A imprensa mostra a Tenda da Flipinha e nem todo mudno sabe que ela é o ponto de encontro das atividades realizadas ao longo do ano todo:

  • Ciclo de Literatura: Seminários sobre o autor homenageado do ano para os professores da rede pública e privada de ensino de Paraty
  • Oficina de Ilustrações: Oficina para a comunidade caiçara sob a coordenação do ilustrador Roger Mello. Os desenhos produzidos são utilizados no material gráfico da Flipinha.
  • Mediadores de Leitura: Jovens que passam por uma capacitação em literatura, teatro e música proporcionam as crianças uma prática de leitura eficiente e prazerosa.
  • Ciranda dos Autores: Encontros dos alunos com escritores e ilustradores. Desde 2004 foram recebidos mais de 60 autores.
  • Flipinha no Mar: Atividades ligadas à literatura e ao patrimônio cultural no local, com o intúito de dar acesso à cultura e à literatura às comunidades mais distantes de Paraty.

flip cybele meyer 068 por você.

E a Flipinha deste ano vai ter alguns eventos bem legais:

  • Pés-de-livros: Das árvores da Praça da Matriz pendem barbantes com livros, aonde cerca de 70 mediadores de leitura convidam o público à leitura
  • Ciranda dos Autores: 2009 serão 22 autores, 13 mesas temáticas voltadas ao público infantil
  • Ciranda dos Bonecos: Oficinas com crianças e jovens para a produção de bonecos de papel machê de personagens da literatura. Os bonecos são instalados na Praça da Matriz durante a FLIP
  • Arte na Praça: Mais de 30 oficinas simultâneas dos saberes e fazeres de Paraty que celebram o patrimônio imaterial local.
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook