destaque / relacionamentos

  
Saí um pouco do meu lado mulherzinha e pensei sobre essa frase de Mark Twain.

De fato, o que é a tal celebração das “datas especiais”? Um momento para reforçarmos os sentimentos ou para expiarmos culpas do ano que passou?

Quem não sente que “está em falta” não precisa “se redimir”, concordam?

Eu vivo cada dia (e noite), do modo mais especial que posso, com naturalidade e como (se) desejo, talvez seja por isso as datas especiais sejam menos importantes para mim do que parecem ser para a maioria.

😉 

P.S. Esse trecho estava no livro “A garota exemplar”, de Gillian Flynn. 


Estatísticas