cidadania / relacionamentos

20120304-124154.jpg
Li a crônica descrente de que fosse real, torcendo para que, ao final, o autor de presenteasse com um aviso de que era pura ficção… Mas pelo visto não é, trata-se de uma prática habitual!
Como é possível que em 2012 ainda façamos jus ao “Haiti, é aqui“, de Gil e Caetano?

Estou chocada!

20120304-110919.jpg

Convido-os a “perderem” um pouquinho de tempo neste domingo para ler no jornal O Globo o texto de Arnaldo Bloch, Cenas chocantes no Fashion Mall (Crônica deste sábado), que vi num compartilhamento de diversos amigos no Facebook, em especial de Flávia Galindo, que fez os comentários que posto na imagem abaixo.

20120304-110207.jpg

E como, felizmente, vou (raramente) ao shopping para cinema e compras objetivas e optei por não ter babás para cuidar dos meus filhos (porque eu tive e não quis repetir esta terceirização), não me sinto apta a comentar mais esta notícia. Sugiro a leitura, a reflexão e uma “tomada de atitude” para que outros shoppings e cidades se apercebam de que a prática segregacionista e preconceituosa é desprovida de sentido nos dias atuais.

[update] Duas referências muito bem lembradas por Gabriela Bianco (@gabibianco, do blog Casa da Gabi), em conversa no Facebook sobre este post: o caso das babás no Clube Pinheiros em São Paulo e o filme The Help (Histórias Cruzadas).
[/update]
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas