cidadania / entretenimento
masp-fev-2008.jpgO mito é o nada que é tudo, diz o primeiro verso do poema dedicado a Ulisses por Fernando Pessoa e impresso no único livro que o poeta viu publicado em vida, Mensagem – o mesmo onde se lê a mais conhecida passagem lembrando que tudo vale a pena se a alma não é pequena.
O mito é uma forma do sentido. Uma das primeiras formas do primeiro sentido, da primeira grande narrativa que o homem se deu. A definição aristotélica do homem como um animal político é apressada ou secundária (ou nunca foi bem entendida). O homem é, antes de mais nada, um animal que se conta histórias, é isso que o diferencia entre as espécies. Um animal que se conta várias histórias e a história da política é apenas uma entre elas e não a mais importante.”
Estas são as palavras com que o curador do Masp, Roberto Teixeira Coelho, apresenta a exposição A arte do Mito.

Estivemos no Museu no sábado, a convite dos meus filhos, que queriam oferecer “um programa especial de presente de aniversário” para o pai. Foi mesmo, nos encheu de beleza, mas sobretudo nos levou à reflexão. Quem já se deparou com as perguntas das crianças diante do que retratam as obras de arte entende o que eu digo. Quem não esteve, tente imaginar o que a série “Retirantes” de Cândido Portinari (na exposição Arte moderna e contemporânea brasileira do programa com artistas brasileiros reconhecidos), as luxuosas representações de arte italiana renascentista sobre a glória das Sagradas Escrituras (na exposição A Arte Religiosa com obras-primas da arte do século XIV à contemporaneidade) ou os generosos corpos nus com rostos delicadíssimos de Auguste Renoir (da Coleção Masp) trazem de questionamento a quem tem olhar singelo e inocente. Por que eles estavam viajando? Eram muito pobres? Jesus tinha este dourado na cabeça? E a mulher era gorda mesmo? Eles nos questionam os valores da sociedade, exatamente aqueles aos quais já nos habituamos.

Já contei aqui que Enzo se encanta com a mitologia. Agora imaginem vários mitos greco-romanos, entrelaçados nas obras de arte, permitindo-nos rever os conceitos que são passados por gerações ou alterados por elas, ao vislumbrarmos a mesma cena mitólogica (de Eros, Afrodite, Hera, Dionísio, com nomes vários) sendo representados por artistas de épocas distintas, que deixaram seus preconceitos e sua realidade impressas na sua visão do mito. Rendeu muita conversa e uma preocupação imensa dos “guardas” do Masp, que não entendiam bem porque levantávamos a toda hora as crianças para verem tudo. Nesta exposição, que está no fundo do segundo andar do masp, vê-se bem o homem como ser político -ou não- do começo do texto do curador. E foi impossível não ter até com as crianças uma conversa sobre as motivações políticas que algumas obras continham. Em tudo que retrata a humanidade há uma forma de política. A Vênus Vitoriosa (escultura de Renoir) que ostenta a maçã de ouro, prêmio de sua vitória na competição de beleza com Hera e Atena, arbitrada por Páris, ganhou graças ao acordo para conquistar Helena de Tróia. Em tudo parecemos animais políticos sim, mas capazes de ver e sonhar a beleza até na feiúra do comportamento degradado dos deuses antigos.

Serviço:

  • Exposição A Arte do Mito
  • Local MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
  • Av. Paulista, 1578 – Cerqueira César – São Paulo – SP
    Data: De 3/10/2007 a outubro de 2008
  • Horário terça-feira a domingo e feriados, das 11h às 18h; quinta-feira até 20h.
    (A bilheteria fecha com uma hora de antecedência)
  • Ingresso R$ 15 (inteira) e R$ 7,00 (estudante), gratuito para menores de 10 anos e maiores de 60 anos.
  • Dia Gratuito Todas as terças-feiras entrada gratuita até as 18:00 horas
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas