destaque / girl up! / relacionamentos

20140129-203357.jpg

Como não fazer coro para esta frase?

Eu fui esta garota que começou a namorar o garoto da escola que tinha o mesmo bicho carpinteiro…

Não nos tornamos viajantes inveterados, mas somos pais dispostos a apoiar iniciativas sui generis e temos uma vida “invertida”, na qual escolhemos a rotina a cada dia, sem nos prender ao calendário ou relógio.

E, por fim, vale republicar a tradução do texto “Don’t date a girl who travels porque eu quero uma filha e noras que sejam um pouco desta garota que viaja!

🙂

Nunca namore uma garota que viaja.

Ela é aquela menina que tem cabelo bagunçado, descuidado e queimado de sol. Sua pele agora está longe daquele tom pálido que costumava ter. Não chega nem a ser bronzeada. É queimada mesmo, com várias linhas de sol, cicatrizes e picadas por toda parte. Mas para cada marca em sua pele, ela tem uma história interessante para contar.

Nunca namore uma garota que viaja. Ela é difícil de contentar. O tradicional jantar mais cineminha não vai funcionar com esse tipo de garota. Sua alma clama por novas experiências e aventuras. Ela nunca se impressionará com seu novo carro ou com seu relógio caro. Ela preferiria estar escalando uma montanha ou saltando de para quedas do que ficar ouvindo você falar essas coisas chatas.

Nunca namore uma garota que viaja. Ela vai ficar te enchendo para fazer uma reserva toda vez que rolar alguma promoção de passagem aérea. Ela não vai querer ir aos bares da moda e ela nunca vai pagar mais de R$100,00 para entrar em algum lugar. Porque ela sabe que um fim de semana na balada equivale a uma semana em algum lugar bem mais interessante.

Muito provavelmente ela não conseguirá manter um emprego fixo. Ou provavelmente ela vá ficar o tempo todo sonhando em se demitir. Ela não está disposta a ficar ralando para realizar o sonho de outra pessoa. Ela tem seus próprios e está trabalhando para realiza-los. Ela vira freelancer. Começa a fazer dinheiro com seus desenhos, torna-se escritora, fotógrafa ou algo que exija criatividade e imaginação. E não ouse desperdiçar o tempo dela queixando-se sobre o seu trabalho chato.

Nunca namore uma garota que viaja. Ela deve ter desencanado de seguir a carreira na qual se formou e mudou completamente de profissão. Agora ela deve ser instrutora de mergulho ou professora de yoga. Ela nem deve saber exatamente quando entra o próximo contracheque. Mas pelo menos ela não trabalha o dia inteiro feito um robô. Ela se joga e recebe o que a vida tem a oferecer e ainda te desafia a fazer igual.

Nunca namore uma menina que viaja porque ela escolheu uma vida de incertezas. Ela não terá planos e nem endereço fixo. Ela irá com o fluxo e seguirá os desígnios de seu coração. Ela vai dançar na toada de sua própria percussão. Ela não usa relógio, seus dias são regidos pelo sol e pela lua. Quando as ondas chamam, a vida para e ela fica alheia a tudo naqueles instantes. Mas ela também aprendeu que a vida não é só surf.

Nunca namore uma garota que viaja porque ela costuma dizer o que pensa. Ela nunca se esforçará para impressionar os seus pais ou seus amigos. Ela sabe respeitar os outros, mas não vai ter medo de debater questões globais ou responsabilidade social.

Ela nunca vai precisar de você, ela sabe armar uma barraca e colocar as quilhas na prancha sozinha. Ela cozinha e não precisa que você pague suas refeições. Ela é independente demais e não vai estar nem aí se você for viajar com ela ou não. Ela nem vai se lembrar de fazer o check in com você quando chegarem ao destino, ela está muito ocupada vivendo o presente. Ela fala com estranhos, ela vai encontrar um monte de pessoas interessantes do mundo todo que pensam como ela e dividem os mesmo sonhos e paixões. Ela vai ficar de saco cheio de você.

Sendo assim, nunca namore uma garota que viaja a não ser que você consiga acompanhá-la. E caso você, sem querer, se apaixone por uma, não ouse prendê-la… Deixe a ir.

20140129-230830.jpg

P.S. Dica de leitura da querida amiga Claudia Chow, que é uma dessas garotas!

P.S.S. Na foto de abertura do post, estou com os amigos Aline, Renê e Clau vendo o sol nascer numa praia em Maceió. O clique é de outra querida garota que viaja, minha comadre Talita Ribeiro, do blog Viagem e Vôo.

Você pode gostar também de ler:
Madame, da California Filmes, se tornou um filme especial: é o primeiro que estamos combinando
É de praxe ver listas pelas redes sociais de filmes e séries legais que estão
"Meus avós já estavam casados há mais de cinqüenta anos e continuavam jogando um jogo
Apaguei um update no meu perfil pessoal do Facebook nesta manhã. Era um link no
Neste ano perdi um relacionamento da vida toda e que só ao terminar me mostrou
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas