Novo @ueba – e por que cadastrar seus links em redes de crowdsourcing

Logo que comecei a blogar a sério (quando me assumi blogueira e comprei o domínio) eu passei a usar muito redes de crowdsourcing. Convivia muito com probloggers e era natural um dar dica para o outro sobre onde postar seus links para divulgar e atrair visitantes. Testei quase todos, mas adotei apenas alguns – Rec6, Dihitt, Digg (um dos pioneiros), Ueba, posteriormente Gafanhoto, Gostei! e Ocioso – e até hoje eu lembro de fazer a indicação dos textos que são menos pessoais nestes espaços.

Embora eu tenha uma relação diferente com o público de cada um – o Ocioso, por exemplo, é de visitante rápido que raramente a gente fideliza, mas aumenta bem as visitas do post – meu favorito é o Ueba. O motivo para ele ser meu favorito é simples: conheço o dono do empreendimento e sei que no mercado de internet (e novas mídias) @knuttz é um dos caras mais sérios e ele realmente verifica cada link indicado. Enfim, dá para confiar de olhos fechados – e isso não tem preço (aliás, o legal é que as redes de crowdsourcing são gratuitas, viram, não tem por que não usar!).

Eis que há algumas semanas o agregador de notícias ganhou novo layout e, por consequência, novas funcionalidades e nichos, passando a ter até um espaço Ueba Delas! Se você ainda não usa, #ficaadica para  começar a postar seus links nos vários espaços (que citei acima). Para ajudar estou mostrando, em imagens, o passo a passo abaixo para postar no @ueba, considerando que a mecânica é semelhante nos outros sites.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook