Próxima novela das sete comeca a ser gravada no Japão

“O Japão reúne o contraste do moderno com o antigo e a novela pede exatamente isso. Além de conhecidos cartões postais da região e suas bonitas paisagens, como a Torre de Tóquio e o Monte Fuji, também foram selecionados locais que fazem parte da rotina da população da cidade, como a Baía de Tóquio, as ruas de Ginza e Roppongi, o aeroporto de Narita, os templos, os parques e os jardins japoneses.”

Gente, eu tenho um fraco bem fraco por novela das sete, né? Posso não conseguir mais parar para ver – no tempo de Caras e Bocas eu parava mesmo o trabalho no horário – mas fico com a TV do escritório ligada acompanhando o som ou, se perco algo, vejo na web os excertos do capítulo. E já notei que, embora eu tenha simpatia por alguns autores, diretores e elenco, é o climão “novela das sete” com humor e leveza que me agrada.

Eis que a nova trama (com título provisório de Morde Assopra) de um dos meus autores favoritos – Walcyr Carrasco – junta uma paixãozinha dos filhotes com a terra dos meus ancestrais e onde vivi recém-casada e engravidei do mais velho. Tem tudo para me agradar. Vejam bem: tem cultura oriental, novas tecnologias, diferenças culturais e mistérios da ciência, numa comédia que começou com uma equipe de 30 pessoas gravando durante 15 dias em Tóquio.

Segundo li a historinha é daquelas que logo pega fogo e cheia de coisas impossíveis, o que nos tira logo da rotina (#adoro):

A mais alta montanha do Japão, no lendário Monte Fuji,  é palco do grande sonho da paleontóloga Júlia (Adriana Esteves), que está no local à procura de fósseis de uma nova espécie pré-histórica para finalizar sua tese de doutorado. Um outro sonho, bem diferente, também leva Ícaro (Mateus Solano) ao Japão. Ele vai à terra do sol nascente conhecer novas tecnologias para criar um robô semelhante ao ser humano, na esperança de recuperar o amor de sua vida, Naomi (Flavia Alessandra). Um encontro casual une estes dois brasileiros, mudando o destino de Júlia.

Após sofrer uma série de perdas do material recolhido durante as escavações no Monte Fuji, a paleontóloga vai a Tóquio para obter mais recursos e continuar a sua pesquisa. Mas, ao cruzar seu caminho com o de Ícaro, ela descobre que a solução para seus problemas está em seu país natal, mais precisamente no interior de São Paulo. Ícaro revela para a jovem que recentemente foram descobertas, na cidade onde vive, várias ossadas de animais pré-históricos de 90 milhões de anos. Os olhos de Júlia brilham e ela vê nesta oportunidade a chance de realizar o maior feito de qualquer pesquisador: descobrir uma nova espécie de dinossauro. E assim começa uma amizade que atravessará o mundo e protagonizará muitas aventuras e confusões na peculiar Preciosa. O que Júlia ainda nao sabe é que nesta cidade ela conhecerá o grande amor de sua vida, Abner (Marcos Pasquim).

Adriana Esteves e Bárbara Paz - TV Globo / Ricardo Yamamoto

P.S. Com Mateus Solano e Adriana Esteves, viajaram para o Japão os atores Bárbara Paz, Paulinho Vilhena, Michel Bercovitch, Luana Tanaka e Camila Chiba.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook