sustentabilidade

“Ser sustentável a partir de um projeto inovador é a chave para fidelizar clientes e ganhar da concorrência.”
Dorli Terezinha Martins, consultora do Sebrae

Vi este artigo de Adriana Wilner e Patrícia Machado na Pequenas Empresas, Grandes Negócios de novembro e gostei da ideia sugerida: tornar o negócio sustentável. Mas, afinal, como me perguntou nesta semana uma blogueira, como definir sustentável?

Desenvolvimento sustentável é um conceito usado pela primeira vez em 1987, no Relatório Brundtland, elaborado pela Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, criado em 1983 pela Assembleia das Nações Unidas. Uma boa definição é:

O desenvolvimento que procura satisfazer as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem as suas próprias necessidades, significa possibilitar que as pessoas, agora e no futuro, atinjam um nível satisfatório de desenvolvimento social e económico e de realização humana e cultural, fazendo, ao mesmo tempo, um uso razoável dos recursos da terra e preservando as espécies e os habitats naturais.

E como traduzir isso para sua empresa? Segundo Adriana Wilner e Patrícia Machado, podemos com medidas básicas como a redução no consumo de energia e água, seguida da análise do impacto ambiental da empresa. Em seguida, reaproveitar material desperdiçado no ciclo do negócio e começar a influenciar fornecedores e clientes a também transformarem a sua forma de agir — e inovar.

Nos cinco exemplos da reportagem pode-se crer que é possível percorrer esse caminho com corte de gastos, ganho de produtividade e melhor posicionamento de mercado:

  1. Boas práticas: aprimorar hábitos cotidianos no escritório, como economizar água e energia e usar material reciclado
  2. Mudanças no negócio sem investimento: buscar alternativas para reduzir o impacto ambiental sem precisar gastar — como o reaproveitamento de materiais
  3. Mudanças no negócio com investimento: desenvolver projetos e dedicar recursos à redução do impacto ambiental do negócio
  4. Fornecedor sustentável: avaliar a qualidade do material dos fornecedores e criar políticas de incentivo sustentável a essas empresas
  5. Inovação ecológica: desenvolver produtos com baixo impacto ambiental que proporcionem um diferencial no negócio

E no final do artigo (que pode ser lido na íntegra aqui, com vários cases), há três pontos sobre a legislação do setor que achei pertinentes:

  • Ficar de olho nas leis que podem estimular, ou mesmo obrigar, as empresas a contribuírem com o meio ambiente. “Empreendedores que se adiantam e adotam desde já práticas verdes terão vantagem. A seguir, as últimas mudanças – e seus impactos”.
  • Acompanhar a política nacional de resíduos sólidos que foi sancionada em 2010 e estabelece regras para o recolhimento de embalagens usadas, além de obrigar fabricantes, distribuidores e importadores a “responder pelo ciclo de vida e descarte correto de diversos produtos, como resíduos e embalagens de agrotóxicos, pilhas, baterias, pneus, óleos lubrificantes, lâmpadas e eletroeletrônicos”.
  • Observar também a lei de mudanças climáticas do estado de São Paulo, que prevê que até 2020 deverá ocorrer redução de 20% das emissões dos gases de efeito estufa. “A lei institui metas de diminuição de poluentes para diversos setores e a elaboração de programas — desenvolvidos com o setor empresarial — voltados para a inovação tecnológica”.

P.S. E para quem está um passo além em busca da vida sustentável, vale ler Decrescimento Sustentável – Uma Nova Forma de Pensar e Evoluir, texto de Rafael Reiner (@r4re).

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas