Não ver novelas nos faz alienados da realidade?

Este papo surgiu no grupo Mães (e pais) com filhos do Facebook e confesso que me fez parar e pensar muito. Foi super interessante ler as opiniões de pais de crianças de diferentes idades e em especial a crítica de uma gestante e mãe de primeira viagem que sugeria que ficar sem ver novela pode alienar as crianças numa bolha de proteção contra o mundo real.

Tudo começou com Cristiane falando sobre uma novela infantil (creio que vocês sabem qual) que seus filhos têm visto, comentando que achou os personagens (as crianças) “mal humorados, mal criados, mandões”. Ana Cristina comentou uma coisa que acontece aqui em casa também desde que os meninos nasceram: este é o horário de atividades em família, de acordo com a fase das crianças, desenhamos, jogamos e contamos histórias. Aqui evito muita atividade porque, como já comentei em outro post, acho importante começar a acalmar para o sono vir mais gostoso e no horário saudável. Gláucia reforçou que além do conteúdo não gosta do hábito que se cria na condição de “não posso perder a novela hoje”. Foi então que Lígia questionou se “com este filtro não corremos o risco de pintar para os filhos um mundo só de crianças felizes que brincam com suas mães de tarde? Não seria legal ter um equilíbrio entre os mundos? Talvez para ensinar um pouco de realidade… Deixá-los assistir a novela e depois discutir sobre o que eles acharam, dar oportunidade para q por si só eles deixem de lado algo que sentiram que não agrega…

Estou com Silvia que respondeu prontamente que não crê que “deixando de ver novela eles estejam fora da realidade. Na verdade eles vivem OUTRA realidade.” – aqui em casa é assim. Não creio que novela seja a única realidade, nem mesmo da TV é. Meus filhos, #aos10 e #aos12, assistem jornal com a gente na TV, na hora do almoço e à noite, creio que é uma dose boa de realidade para eles, pois um trata de situações reais locais, da cidade, e outro do contexto mundial nacional e internacional e de como os veículos de comunicação nos contam as histórias. Atitude crítica e consciência do mundo se ganha com esta realidade também. As crianças absorvem a realidade o tempo todo, desde as saídas de casa até as conversas e observação da nossa postura diante dos fatos, mas as muito pequenas não diferenciam notícias (reais) de histórias (da ficção).

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook