destaque / entretenimento / sustentabilidade

20140302-221027.jpg

Dizem que 12 anos de escravidão era o mais forte concorrente ao Oscar. Concorreu em nove categorias, incluindo todas as principais – melhor filme, ator, diretor. Mas algumas indicações vão além do prêmio, têm um significado social gigantesco para mudar a forma como o mundo nos vê e vemos o mundo.

Este filme tem isso, como nos contou Aline Kelly em seu post 12 anos de escravidão é a história de pessoas que tiveram que escolher entre viver e sobreviver.

20140302-222807.jpg

Nesta noite do Oscar 2014, ao ouvir todos os elogios à atriz Lupita Nyong’o sobre sua elegância e educação primorosa, relembrei de uma reflexão sobre este filme. Queniana, nascida na Cidade do México, Lupita me surpreendeu com suas colocações interessantes e, apesar de quase óbvias, inusitadas pela verdade que contam. Uma destas falas diz respeito à beleza negra e reproduzo abaixo pelo valor imenso:

“Me lembro de uma época em que eu também não me sentia bonita. Eu ligava a TV e só via peles pálidas. Era provocada e insultada pela minha pele cor da noite. E meu único pedido a Deus, O milagroso, era que eu acordasse com a pele mais clara. A manhã chegava e eu estava tão empolgada para ver minha nova pele que me recusava a olhar para baixo até que estivesse em frente a um espelho porque queria ver meu rosto primeiro.E todos os dias eu experimentava o mesmo desapontamento de continuar tão escura como era no dia anterior. Eu tentei negociar com Deus, eu disse a ele que iria parar de roubar cubos de açúcar à noite se ele me desse o que queria, eu ouviria tudo que minha mãe dissesse e nunca mais perderia meu suéter na escola novamente, se ele me fizesse ficar um pouquinho mais clara. Mas acho que Deus nao se impressionou com as minhas barganhas porque nunca me ouviu”, disse ela contando que, apesar de sua mãe dizer que ela era linda, suas perspectivas só mudaram quando viu a incensada modelo Alek Wek, de pele escura como a sua, tendo sua beleza exaltada em todas as revistas. “Não há vergonha na beleza negra”, finalizou Lupita Nyong’o.”

E sobre o filme, recomendo a leitura de um texto sobre a reação a ele na região onde a história real aconteceu. Elogiado pelo retrato vívido que faz da escravidão no sul dos Estados Unidos e baseado no livro de mesmo nome, conta a história real de Solomon Northup, um homem livre que foi sequestrado e forçado a trabalhar como escravo no interior da Louisiana. Mas como o legado daquela história é tratado hoje na região? E como é tratado por aqui?

O tema me é caro e no começo de 2014 tive a honra de estar com grandes figuras do movimento negro do Brasil e dos EUA num encontro com o ativista Joe Beasley, do People of Color Now International, onde pude aprender mais e reforçar meus argumentos a favor de uma Boa Consciência Negra.

Sobre o Oscar:

“O Oscar é o mais conhecido e cobiçado prêmio do cinema hollywoodiano. Oferecido anualmente pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (no original: Academy of Motion Picture Arts and Sciences ou AMPAS) desde 1929, o prêmio foi uma idéia de Louis B. Mayer, chefe do estúdio Metro-Goldwyn-Mayer (MGM). No primeiro ano, os ganhadores do troféu iam para a noite de cerimônias já sabendo quem tinha ganhado em cada categoria. Depois, a Academia passou a liberar os vencedores para a imprensa, que poderia estampar suas manchetes na manhã seguinte. Mas tudo mudou depois que o Los Angeles Times publicou a lista antes da premiação, estragando as surpresas. E assim, desde 1941, os envelopes são abertos apenas na cerimônia de entrega dos prêmios.
A votação é feita em dois turnos. No primeiro membros da Academia, pessoas ativas no processo de produção de cinema, votam dentro da sua área de atuação e têm direito a um voto também na categoria Melhor Filme. É daí que saem os indicados. Com a lista de candidatos em mãos, os jurados recebem cédulas de votação que vão decidir os ganhadores. Para ser elegível ao prêmio, o filme deve ter ao menos 40 minutos (exceto nas categorias de curtas-metragens), ser exibido em Los Angeles entre os dias 1º de janeiro e 31 de dezembro e ter cópias em 35mm ou 70mm ou digitais de 24 ou 48 quadros por segundo.”
Veja neste link mais detalhes sobre as categorias e as listas de vencedores dos últimos anos.

P.S. Conheça o movimento #girlup no blog.

Você pode gostar também de ler:
Há alguns anos, tive a honra de fazer um "tour" por uma parte do rio
Já ouviu falar do conceito “Design de energia”? https://www.youtube.com/watch?v=4q8ugvNZyrM   O programa Shizen Global Talent
Nasci em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, região linda do Paraná. E eis que eu,
Você é daquele tipo de consumidor que baseia suas escolhas em valores? Eu sou. Se
Para começar: você sabe o que é um hostel? Um hostel (sinônimo de albergue) é um
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas