Não confie em ninguém com 32 dentes!

Ontem meu filho caçula perdeu o primeiro dente de leite. Na opinião dele demorou – ele completou seis anos em outubro e com esta idade o irmão mais velho já tinha trocado meia dúzia de dentes – mas na minha foi cedo. Sensação de que meus filhos cresceram meio rápido, sabem?

O mais curioso foi que, no meio da satisfação, do choro, do orgulho, ele lembrou de me pedir que eu escrevesse sobre isso no meu trabalho. E isso me fez ver que a impressão era uma constatação: ele cresceu. Fica ao meu lado e lê o que está na tela do meu notebook, sabe explicar à professora de informática que eu tenho blog ao nos apresentar, como fez hoje. Aos seis anos meu filho está na segunda infância, que pareceu demorar tanto para chegar quando eu era a criança.

Então, atendendo a pedidos, escrevi sobre a troca de dentição de leite para permanente no Mãe com filhos hoje em “As janelinhas tem idade?” e estou aqui postando uma foto do meu mocinho, sem conseguir esquecer da frase musical dos Titãs em Cabeça Dinossauro: não confie em ninguém com mais de 30, não confie em ninguém com 32 dentes!

Qual a idade certa para trocar os dentes de leite por permanentes?

A fase da troca é maleável, afirmam os dentistas , e varia de criança para criança. Segundo especialistas perto dos 6 anos nasce o primeiro molar permanente, aquele que fica atrás dos molares e isso ocorre sem que nenhum dente de leite caia. Em seguida acontece a troca de dentes de leite por dentes permanentes, processo que se estende até os 11 ou 12 anos, quando nascerá o segundo molar permanente. E a dentição permanente só irá se completar por volta dos 18 anos quando aparecerem os terceiros molares (dentes do siso ou “dentes do juízo”).

As janelinhas tem idade? Normalmente os primeiros dentes de leite a cair são os da frente, seguidos dos do lado. Somente se a troca da dentição estiver muito atrasada (ultrapassando os sete/oito anos) algumas providências podem ser tomadas após uma visita ao dentista, que pode recomendar que se faça uma “panorâmica”, raio X que permite descartar inúmeros problemas. De qualquer forma, esta idade é a ideal para fazer uma visita ao dentista, além de reforçar a educação odontológica. Este treinamento com a técnica correta de escovação (sempre de acordo com a idade da criança e respeitando sua coordenação motora) permite que desde tenra idade o pequeno se familiarize com o hábito da escovação e incorpore-a ao dia a dia.

Não temos tradição de Fada do Dente, mas deixamos que o “mocinho” levasse dinheiro para comprar lanche na cantina da escola. E para meu filho, como na escola ninguém fala em outra coisa há meses, o maior prêmio era exibir seu sorriso com janelinhas.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook