bem estar / mãe

Na seção de perguntas do Mãe com filhos eu frequentemente leio e respondo questões sobre o sono infantil. Não tenho grande vivência do sofrimento causado aos pais por noites sem dormir, mas, como insone que sou, sei um bom tanto sobre sono. Talvez por isso eu tenha usado sempre várias estratégias para educar os meninos e ensiná-los a ter no sono um momento gostoso do dia.

Mas não foi sempre assim. Aprendi com o tempo. Eu usei de forma adaptada o metodo do livro Nana, Nenê: Como resolver o problema da insônia do seu filho com os meninos, mas, já estava habituado a adormecer mamando (na mãe), começou a ser conduzido para um bom sono já tinha dois anos. Até lá foi um pouco sofrido sim, não só porque ele não tinha um horário para pegar no sono (e nosso ritmo de casal que trabalha em home office não ajudava muito), mas acima de tudo porque ele acordava para mamar algumas vezes na madrugada.

Ajudou muito o fato de ele sempre dormir em seu próprio quarto – e desde a chegada da maternidade. Já o caçula, como segundo bebê (eles são bem mais fáceis de lidar e deve ser por isso que parecem tão mais espertos e prontos para  vida!), teve uma mãe mais preparada e ao mesmo tempo mais relax. Com ele segui mais as dicas do livro e foi bom, mas considero que cada criança é uma e pessoalmente não sou adepta de métodos tão inflexíveis como aquele.

No ano passado, exatamente no dia do acidente do Giorgio, eu estive num evento da Johnson’s que lançava uma linha infantil chamada Hora do Sono. Para o lançamento (que incluia um site) a empresa trouxe ao Brasil a Dra. Jodi Mindell, uma norte-americana especialista em medicina do sono. Na palestra dela eu pude notar com orgulho que nós temos agido corretamente quanto ao sono dos meninos.

Creio que o bom senso pesa e uma estratégia que eu usei em casa e funciona é reduzir a atividade intelectual e física a partir de certo horário (umas 3h antes do horario de dormir) e usar gatilhos do sono como um leitinho morno (ou chá), uma historinha contada já na caminha para dormir (que depois pode ser convertida num hábito de ler antes de dormir) e um amigo de pano ou pelúcia para fazer companhia no sono.

E você, na sua casa o que ajuda no nana nenê?

Se é você quem não está dormindo bem, pode ser útil ler o post Dormir pouco pode afetar a memória e o sistema imunológico.

P.S. Como ganhei o kit de produtos e fomos direto para o hospital, posso contar que usamos a linha no Giorgio enquanto ele estava no hospital e foi ótimo para acalmá-lo lá. Mas infelizmente nos traumatizamos tanto que hoje já não posso sentir o perfume sem lembrar da situação.

Leia também:

– Dormir pouco pode afetar a memória e o sistema imunológico

– Vida agitada, sono tranquilo, será possível conciliar os dois?

– Ter tempo é o grande luxo porque falta tempo para o básico: dormir!

– Crianças precisam dormir 9 horas por noite – veja aqui dicas para garantir esta rotina em seu lar

– Dicas para uma boa noite de sono no verão

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas