Minijornalistas

200901a12
Eventos culturais ensinam as crianças a se portar em público.

Tenho percebido nos meus filhos uma desenvoltura para estar em público e se fazer ouvir quando estão em grupos- felizmente com moderação de bom senso, sem histerias infantis – que me fazem a mãe mais coruja e orgulhosa do mundo. Acredito que é a exposição deles a eventos culturais que lhes dá o savoir faire para agirem quando estão expostos e precisam se posicionar em ambientes “inóspitos”. Claro, a mãe ser jornalista (avós de profissões ligadas à educação, filosofia, direito, etc) ajuda muito, mas pesa o fato de estarmos sempre estimulando cada criança a se fazer ouvir. Ontem na volta do nosso sábado cultural (fizemos uma epopéia e participamos de uma oficina de histórias em quadrinhos e uma contação de histórias na mesma tarde) Gui e eu comentávamos isso e pensávamos o quanto estas skills serão úteis para eles como profissionais e cidadãos. Já pararam para pensar isso sobre seus filhos?

Bem, eis que hoje @lilianeferrari me mandou notícia de um curso bem legal que ela vai ministrar na Escola São Paulo no final do mês e que é sob medida para esta geração de crianças. O curso é para minijornalistas e me lembrou uma brincadeira bem espontânea que meu filho mais velho fez no Natal: eu estava filmando a bagunça na casa dos meus sogros e ele resolveu aproveitar a câmera para fazer um “ao vivo” e noticiar que o boneco Bionicle (da Lego) tinha perdido o pé (mais tarde encontrado no gramado). Está um absurdo de barulhento, mas no vídeo abaixo é possível perceber como ele tinha dimensão do que um jornalista fala quando entra ao vivo… 

No curso Minijornalistas, formulado para crianças de 6 a 12 anos, os alunos aprenderão a desenvolver um trabalho jornalístico e saber qual é a rotina de trabalho definindo uma pauta (assunto), elaborando perguntas e redigindo um pequeno texto. Como resultado será publicado um blog de notícías feito pelos próprios alunos. O curso acontece de 26 a 30 de janeiro de 2009, das 14h às 16h30. Informações aqui.

Liliane Ferrari é jornalista com pós-gradução em História da Arte pela FAAP e especialização em Museologia pelo MAE-USP. Como arte-educadora trabalhou nas seguintes exposições: China e os Guerreiros de Xi’an, Tate Gallery, Picasso na Oca. Foi supervisora do educativo das exposições Leonardo Da Vinci e Corpo Humano na Oca. 

P.S. A filmagem foi feita do E71, um celular que estou testando há algumas semanas. Como já contei aqui, instalei o aplicativo Qik que filma e permite streaming (um ao vivo mesmo), com interface direta com o site www.qik.com sem precisar subir (fazer upload) do vídeo, que já fica guardado lá e não no seu HD. Depois é possível baixar para sua máquina se quiser guardar. Muito bom para mostrar situações especiais ao vivo para as pessoas mais próximas (mas fisicamente distantes).  Os avós e tios de Curitiba adoram, claro. 😉

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook