Meu obrigada a você por sua companhia nos meus 40 anos

“Que nada nos defina
Que nada nos sujeite
Que a liberdade seja nossa própria substância.”

20130205-105631.jpg

As expectativas crescem e as reflexões também nos acompanham inexoravelmente quando um aniversário se aproxima. Já conheci quem não goste de comemorar, mas nunca quem não reflita sobre sua existência quando se aproxima a data de seu aniversário.

Quem sou? O que realizei? Que mudanças promovi no mundo ao meu redor? Estou feliz com o que realizei? Que desejos e sonhos ainda alimento em meu coração?

Estas perguntas fazem parte de uma existência saudável, creio eu. Se nos questionamos a cada etapa do caminho temos maiores chances de acertar e de conduzir nossa força vital para onde efetivamente desejamos.

40 anos é a idade que completei hoje às 6h35 desta manhã.

Escolhi fazer esta passagem dos trinta para os “enta” numa viagem em família e tanto o “último dia dos 30” quanto este “primeiro dia dos 40” estão sendo vividos com tranqüilidade, conforto, leveza. Ter esta pausa foi meu presente pessoal, uma coisa imaterial e ao mesmo tempo material. Fico grata à vida por poder fazer pequenas pausas e aproveitar de verdade o tempo e a vida com as pessoas que amo.

Saber encontrar felicidade nas pequenas circunstâncias do cotidiano é uma das mudanças que a maturidade me trouxe nesta década balzaquiana. Aprendi a reduzir o vínculo entre minha capacidade de concretizar grandes planos e minha sensação de realização e felicidade. Consigo me sentir cada dia mais feliz com pequenos momentos cotidianos e não dependo mais de grandes conquistas para sentir que meus esforços foram recompensados e que a vida tem tido sentido.

20130205-105447.jpg

E voltando às frases da imagem e que abrem o post, não me tornei existencialista, embora ainda tenha grande admiração por vários pensadores que, como Simone de Beauvoir, fizeram das suas vidas exemplos vivos de suas ideias. Minha prática é outra, a da fé nas pessoas, com um crescente senso de liberdade individual que reforça minha crença no livre-arbítrio e no direito às escolhas pessoais.

Fiz minhas escolhas nestes 40 anos bem vividos, realizei grandes planos que um dia pareceram utopias juvenis: encontrar no namoradinho de escola o amor da vida inteira, morar no exterior trabalhando na minha profissão, dedicar anos à educação dos filhos pequenos sem abdicar do meu papel na sociedade, inovar arriscando uma nova carreira num nicho de mercado inexistente, conciliar trabalho social e renda pessoal, manter uma empresa que atue com trabalhos significativos e empregar pessoas boas nesta área, e, enfim, ser mãe de menina aos 40!

São muitas coisas que, se me dissessem que eu faria antes dos 40 eu não acreditaria. A última delas, grande surpresa e presente de 2012, eu nem sonharia considerar no balanço que fiz no meu aniversário de 39, prova de que a vida sempre pode nos surpreender!

Nesta manhã agradeço imensamente aos amigos que, junto com minha família, são minha grande fortaleza. E em especial aproveito para agradecer a você, leitor, que nem sempre se manifesta e por isso não posso (ainda) chamar de amigo pelo nome, mas que, com sua assiduidade na leitura deste e de outros blogs e da presença nas novas mídias, fez boa parte das minhas realizações possíveis. Obrigada por acreditar nas minhas palavras e por sentir junto comigo a alegria deste novo mundo sem fronteiras no qual nos encontramos diariamente no www.avidaquer.com.br.

🙂

P.S. Este é o primeiro texto dos “enta”, período mais longo da vida da gente, afinal, só aos 100 anos, idade que com sorte minha geração alcançará com saúde, a gente deixa esta fase! Se você já fez esta transição e gostaria de reflexionar por aqui, comente o post ou envie seu texto para avidaquer@gmail.com. 🙂

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook