As meninas brasileiras e o Social Good #GirlUp (por @fernandabornsa)

fernandabornsa samegui biagranja no socialgoodbr 2013

Uma honra o convite da Sam para escrever esse post para um movimento da UN Foundation que eu considero muito relevante, o #11daysofaction ( onze dias de ação) que tem seu ponto alto no dia 11 de outubro, dia internacional das meninas.

E como o meu ponto de encontro com a Sam é o Social Good, programa que iniciamos juntas no Brasil chanceladas pela UN Foundation, achei interessante compartilhar com vocês o potencial que enxergo no programa Social Good Brasil para o empoderamento as meninas brasileiras através das novas tecnologias e mídias, a fim que elas tenham um papel de protagonistas na mudança de nossa realidade social.

isadora faber no socialgoodbr

E falando nisso não posso deixar de citar uma menina especial, a Isadora Faber, da minha cidade Florianópolis, que ganhou o Brasil e o mundo utilizando as novas mídias e o poder da conectividade para melhorar a educação pública. Isadora, com apenas 13 anos, decidiu utilizar uma página no Facebook, chamada Diário de Classe , para divulgar os problemas que acontecem na escola pública em que estuda. Hoje sua página tem 628 mil fans e Isadora conseguiu, com muita determinação e coragem, muitas melhorias em sua escola. E além disso, e talvez ainda mais importante, conseguiu inspirar milhares de jovens a utilizarem esse tipo de ferramenta em busca de  mudanças na educação e em outras questões sociais que lhes incomodam.

Ano passado tivemos o prazer de receber em Florianópolis para o primeiro Seminário Social Good Brasil o Aaron Sherinian da UN Foundation e ele ficou bastante impressionado com a Isadora, que também esteve conosco no seminário, tendo citado o seu exemplo como um caso relevante de Social Good no Brasil.

Eu tenho a forte crença de que se oferecermos às meninas brasileiras amplo acesso às novas tecnologias e novas mídias, juntamente com informações de qualidade sobre as questões sociais, poderemos ter soluções para problemas antigos emergindo dos locais mais inesperados. Temos que dar vez e voz para essas meninas (e meninos, é claro).  Nunca estivemos em um ambiente tão fértil e propício para isso em nosso país e no mundo.

Termino colocando para reflexão um dado de 5 anos do nosso projeto www.voluntariosonline.org.br : 67% de nossos voluntarios online ( que desenvolvem um trabalho voluntario pela internet, que é uma forma de Social Good) são mulheres, a grande maioria muito jovem.

Que tal disseminarmos o vírus Social Good para nossas meninas ?

Fernanda Bornhausen Sá (@fernandabornsa) é psicóloga, empresária e idealizadora do Voluntarios Online e do Social Good Brasil.  1 mês de ação em prol do empoderamento feminino focado em meninas

Este post faz parte do movimento #GilrUp – 1 mês de ação em prol do empoderamento feminino focado em meninas. Junte-se a nós! Basta mandar seu texto para o e-mail avidaquer@gmail.com ou comentar aqui quando postar no seu próprio blog. 

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook