a vida quer

A Erica do Burajiru me convidou para o meme 5 bons livros que marcaram minha vida, meme cultural iniciado pela Kaka. Visito e admiro o blog das duas, pessoas bem diferentes de mim em alguns interesses, mas com quem já notei que compartilho a ética, coisa imprescindível para qualquer relação.
Leio muito e não saberia listar o que mais me marcou, andei citando os que li ultimamente no post Você é o que você lê. Então vou listar alguns mais antigos para não me repetir.

  • Carmen: uma biografia (como o Anjo Pornográfico e Saudades do Século XX), de Ruy Castro, moldou e mudou minha visão sobre o século XX. Sou fã do Ruy Castro como biógrafo e gostei muito de conhecer a famosa Carmem Miranda na sua intimidade, encontrei nela coisas muito aquarianas que eu tenho (valor à família, solidariedade humana, gosto por receber gente em casa e a costura como hobby) e entendi muito da nossa sociedade na época dos meus avós e na formação dos meus pais.
  • Além do humano (More than Human) de Theodore Sturgeon. Há anos não pensava neste livro, que li emprestado, mas ao saber do convite para o meme ele me veio à mente. Foi um marco na minha adolescência, marcada por muitos livros diversos e sem muita identificação. Até hoje gosto de ficção científica e esta idéia de gestalt, de um grupo que compensa as falhas individuais na atuação coletiva me marcou muito.
  • As cinco linguagens do amor, de Gary Chapman. Sim, eu leio auto-ajuda, não sou uma fã, mas eu não odeio. Este livro é cristão e foi presente de uma amiga querida da Holliness e me permitiu entender as diferenças na forma como manifestamos e recebemos as atitudes de afeto. Foi um divisor de águas para minha vida no que concerne aos relacionamentos humanos, como na adolescência foi a descoberta da astrologia. Dá para sentir a mistura de idéias dentro de mim, né?
  • O Físico, a Epopéia de um médico medieval (depois li o Xamã), de Noah Gordon. Estes livros têm muito do que eu gosto num bom romance: história embasada cientificamente, bons personagens e um momento cultural e localização geográfica que atraem. Isto sem contar que são muito bem escritos.
  • Bisa Bia, Bisa Bel, de Ana Maria Machado. Para terminar, um dos primeiros livros que me encantaram. Conta uma fase de escola em que uma menina é ajudada ou atrapalhada por duas vozes: de sua bisavó e de sua bisneta. Sempre me deu a noção de continuidade da nossa vida. Amei.

Hors-concours: Senhor dos Anéis, Musashi, Operação Cavalo de Tróia, O Tao da Física, Antologia Poética do Vinícius de Moraes e de Carlos Drummond de Andrade, Obras Completas de Eça de Queiroz.

Como é um meme, tenho que passar a bola e convido: Aline, Manoel, André, Lu Ivanike e Andréa.Mas quem gostou e resolver escrever, não deixe de me avisar para eu ver a sua lista. E quem já fez sua lista e passar por aqui, me mande o link!

P.S. Ainda sobre livros, vale a pena ler Os dez mandamentos do leitor, entre outros textos do Digestivo Cultural.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas