Meme 30&Alguns

30

Tenho mimos para agradecer e passar para frente, mas andei sem tempo e offline, como sabem. Os amigos me perdoam – pelo menos espero – e sabem que eu tardo, mas raramente falho. 🙂

Veridiana, do 30 & Alguns, criou um meme e eu me identifiquei de cara, talvez até por ter passado por um momento “divisor de águas” recentemente. Que bom que fui convidada para dar continuidade. 😉 Devemos escrever:

1. 3 coisas relacionadas a época antes de chegar aos 30&Alguns: o que esperava da sua vida aos 30&Alguns

Engraçado, eu também me imaginava aos 30 casada, com dois filhos (sei lá porque, sempre imaginava 2) e trabalhando como profissional liberal. Certamente influência da minha mãe, que na minha infância advogava num escritório próprio. Depois, na adolescência, pensava apenas em morar no exterior (o que de fato fiz por alguns anos) – e tinha que ser numa metrópole. Enfim, creio que acabei realizando alguns planos, mesmo quase sem querer! 😉

2. 3 realizações aos 30&Alguns

Sei que parece clichê, mas me realiza ter constituído uma família e ser uma balzaquiana feliz no casamento e na maternidade, convivendo bem com suas raízes e cheia de planos para um longo futuro. Profissionalmente fico contente por poder desenvolver projetos com autonomia e liberdade – e por vê-los dando certo!

3. O que você mais gosta ou gostou aos 30&Alguns

Como a Veridiana, sinto que aos 30 & Alguns deixamos algumas “neuras” para trás. Nesta fase já nos adaptamos, aceitamos (ou mudamos!) nossa aparência e no geral realizamos algumas coisas que sonhávamos – ou passamos a ter sonhos exeqüíveis! Gosto desta sensação de poder estar em paz com o que sou e com o lugar que ocupo no mundo.

Deixo a adesão livre, mas gostaria de ler as respostas de alguns amigos: Andréa Zotelli, Tânia Matos, Gisele Ramos, Renata Ruiz e Max Reinert.

Crédito da foto: Tanya McConnell no Stock.Xchng.
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook