Manter as cutículas preserva a saúde. Mas como garantir mãos bonitas sem tirá-las?

20130802-122753.jpg
Cresci indo à manicure com minha mãe, com unhas de bolinhas pintadas para me agradar e muita ansiedade com o dia em que pudesse ter unhas longas para pintar como gente grande. À parte as considerações que hoje fazemos sobre o consumismo infantil e o uso de cosméticos adultos em organismos jovens demais, o que me motiva a escrever este post é um detalhe da minha verdadeira estréia na manicure e os resultados disso.

Aos 13 anos finalmente fui fazer as unhas com minha mãe e pude tirar a cutícula, deixando as mãos “bonitas como as de uma moça”. A herança, porém, foi cara: tratei por quase um ano uma micose que atacou as unhas, deixando-as tristemente “onduladas”.

Esta experiência me deixou muito mais cuidadosa na escolha de profissionais para cuidar da minha manicure e pedicure, além de ressabiada com a retirada das cutículas. Para reforçar, morar no exterior me mostrou que este hábito é muito nosso e que a gente vive bem com as unhas cuidadas sem este artifício.

As cutículas protegem o nosso organismo de infecções e inflamações que podem ser adquiridas pela unha. No Brasil, as mulheres têm o costume de retirá-las com alicate, o que pode ser muito prejudicial à saúde. O ideal é que seja retirado apenas o excesso das cutículas, o que para mulher não é uma tarefa fácil, já que são acostumadas a não ver nenhuma pele sobrando nas unhas.

E como se faz para não ficar feio?

20130802-123717.jpg

Considero que tudo começa com os cuidados preventivos. Usar bons cremes nas mãos (por exemplo, eu uso a mesma qualidade do creme facial nas mãos, para evitar o envelhecimento precoce), manter alimentação saudável de verdade e cuidar da hidratação garantem mesmo uma pele melhor. Quem cuida da casa pode investir em bons produtos de limpeza ou adotar luvas para evitar a exposição a agentes abrasivos.

E alguns produtos especializados podem auxiliar na hora de retirar apenas as peles necessárias. Uso um creme amolecedor de cutículas que elimina as peles necessárias com facilidade e, além disso, traz praticidade ao dia a dia.

E você, como cuida das suas unhas? Tem alguma dica legal? Compartilhe aqui!

Leia também: Cansaço, desânimo, unhas fracas, pele seca: pode ser hipotiroidismo.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook