entretenimento

“As experiências que a roupa transformou a sociedade e ocupou um lugar na história do universo artístico e para uma geração.”

Acontece novamente, em paralelo aos desfiles do SPFW, a 8ª edição do Ziguezague (vulgo “ZZ”), um evento que ocorre duas vezes ao ano, trazendo debates relacionados à moda e arte, como a exposição “A cidade do homem nu”, que tem curadoria do colombiano Inti Guerrero e foi inspirada em conferência ministrada pelo artista brasileiro Flávio de Carvalho, em 1930, no IV Congresso Panamericano de Arquitetura e Urbanismo, no Rio de Janeiro. A obra de Flávio de Carvalho, com curadoria de Rui Moreira Leite, também é parte do evento, numa retrospectiva que parte de reflexões de Carvalho sobre a roupa, publicados no jornal Diário de São Paulo no período de 04/03/1956 a 21/10/1956, intitulada “Casa, Homem e Paisagem: ensaios sobre a moda masculina”originaram a performance chamada Experiência nº 3, realizada em 18 de outubro de 1956, no centro a cidade de São Paulo.

Vejam o que foi surpreendente na sua manifestação na década de 1950: Flávio de Carvalho vestiu blusa de mangas curtas, saia acima dos joelhos, meias arrastão, sandálias de couro e chapéu e desfilou pelas ruas, propondo uma nova concepção de indumentária para os homens tropicais: o “Traje de verão”. Quem já viu fotos (dos pais, avós, das revistas) da época sabe que eles eram muito comportadinhos, dentro do status quo e que até para ser “rebelde” tinha estilo definido, à la James Dean em Rebel Without a Cause (Juventude Transviada é de 1955).

Ótima chance de refletirmos sobre moda e arte e como elas caminharam pontuadas por questões tais como a masculinidade, a roupa, a cidade, a ocupação de espaços e a arte como experiência.

P.S. Na primeira “conversa transversal”, no dia 09/06, o cantor Ney Matogrosso conversou sobre sua relação com os figurinos e sua performance. Perdi, mas acredito que tenha sido bárbaro!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas