Lugares, Estranhos e Quietos de Wim Wenders no MASP

Wim Wenders tem jeito de faculdade de Comunicação para mim. Foi daqueles nomes que surgiram nos corredores da UFPR e foram tomando forma aos poucos, sem nunca me ganhar 100% e ao mesmo tempo nunca deixar de ser referência desde então. Ao lado de nomes como Volker Schlöndorff, Rainer Werner Fassbinder, Werner Herzog, o cineasta é uma das mais importantes figuras do Novo Cinema Alemão.

Nascido exatamente ao final da Guerra (em 14 de agosto de 1945) que alteraria para sempre o país de seus ancestrais, ele estudou filosofia e medicina para depois se achar como “pai” de personagens em constante crise existencial e de trajetória incerta, que carregavam, certamente, parte dos seus estudos anteriores, que incluiram também aulas de pintura na França. Mescla disso tudo é o olhar que temos em seus filmes e que agora poderemos ver ao vivo em uma mostra em São Paulo.

A exposição de fotos inéditas de Wim Wenders, um dos destaques da programação da 34ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, traz sua visão de “Lugares, Estranhos e Quietos” (vale lembrar que desde criança Wenders se interessa por outras culturas e vaga por vários países) levando ao MASP até o dia 09/01/2011 fotografias inéditas com imagens de diferentes cidades ao redor do mundo: São Paulo e Salvador, no Brasil; Tóquio, no Japão; Berlim, na Alemanha, além de cidades de Israel, Armênia e Estados Unidos. As imagens, 23 ao todo, serão exibidas em tamanhos que vão de 125 x 124 cm até 447 x 178 cm, no 1º andar do MASP, que fica na Av. Paulista 1578, São Paulo, SP.

E se você quiser levar as crianças, #ficaadica: como nas mostras compostas por obras do acervo e nas exposições temporárias realizadas pelo MASP, a exposição Lugares, Estranhos e Quietos terá um programa educativo elaborado especialmente para atender aos visitantes, professores e alunos de escolas das redes pública e privada. As visitas orientadas são realizadas por uma equipe de profissionais especializados. Informações: 3251 5644, ramal 2112.

P.S. E se você não lembrou ainda do Win Wenders, abaixo tem “uma canja” Buena Vista Social Club, de 1999:

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.