a vida quer

20140104-124729.jpg

“Os livros não se tornarão obsoletos tão cedo porque são os mais simples e confiáveis meios de preservação. Dispositivos eletrônicos e softwares estão em constante mudança. Aquilo que foi registrado num formato específico hoje pode não ser lido amanhã. Já segurei nas mãos um livro com mais de 500 anos. Você pode dizer, com segurança, que o mesmo acontecerá com uma obra criada digitalmente?”
Nicholas Basbanes, autor de “On paper (No papel)”

“Usar um não significa descartar o outro”.

Por aqui livros impressos convivem com digitais, inclusive entre as crianças e adolescentes, que aprenderam a amar os livros de papel antes dos tablets chegarem.

Estou lendo o livro e pensando seriamente sobre o que o autor, um bibliógrafo apaixonado, traz, discutindo o futuro do papel e até sua eventual extinção, numa obra que tenta explicar a importância do papel e a maneira como ele influenciou o curso da história.

Nos últimos anos tenho tratado muito deste tema no @avidaquer, debatendo o valor do livro digital no universo escolar (no mínimo aliviaria as mochilas!), a sustentabilidade do formato, a opção de escritórios sem papel e a forma como a indústria tem absorvido esta novidade.

Leia os textos clicando neste link de busca http://bit.ly/1djUqMt

(E que lindo ver que uma mulher, retratada nesta imagem do livro, fez parte da história do papel!)

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas