Lipstick Jungle

http://blog.nj.com/alltv/2008/02/large_lipstickjung.jpg Depois de um final de semana com Luluzinha Camp e um domingo de shopping e compras ótimas, como poderia deixar de falar da estréia da série Lipstick Jungle? Será hoje, às 22h, na Fox. Segundo o blog da revista Monet (que eu não assino no papel, mas sigo no twitter):

Lipstick Jungle é centrada na amizade de Wendy (Brooke Shields), uma executiva da indústria cinematográfica, que faz de tudo para conseguir equilibrar sua carreira e o convívio com sua família, Nico (Kim Raver), editora-chefe de uma famosa revista de moda, que ambiciona o cargo de CEO da companhia, e Victory, (Lindsay Price )uma estilista sonhadora que espera encontrar o homem de sua vida e realizar todos os seus sonhos.

Munidas de muito bom humor, essas três mulheres poderosas mostrarão toda a força da amizade, ajudando-se nas vitórias e derrotas do dia-a-dia e mostrando do que é feita a famosa Nova York.

http://www.businessweek.com/careers/workingparents/blog/archives/sex%20and%20the%20city.jpg

É possível saber mais da série na entrevista de Brooke na Época, que é para assinantes, mas encontrei aqui. A matéria dizia que “Depois de perder o posto de namoradinha da América, cair no esquecimento no esquecimento nos anos 90, e passar por uma forte depressão pós-parto depois do nascimento de sua primeira filha, a atriz decidiu retomar a carreira aos 42 anos. E em plena forma.” Aliás, o foco na carreira, garante, é o diferencial deste seriado. Creio que depois de encontrar o homem certo e ter filhos, voltamos toda força para este ponto crucial nas nossas vidas.

De qualquer maneira, é impossível não pensar que vai remeter ao antigo seriado feminino, mas quem se importa? A apresentação da Victory me lembrou a chatinha da Charlotte (uma vez um amigo gay de uma amiga minha me disse que eu parecia com ela e foi praticamente uma ofensa), o que – sem ler o livro nem ver a série – me fez imaginar se Candance a tem como alterego. Eu ficaria com a Carrie, sem dúvida, e deve ser, pois ela é a narradora, né? Mas a vantagem das mulheres atuais é que podemos ter várias facetas. 🙂

No fundo todas estamos procurando ter (ou manter) o homem das nossas vidas, equilibrar a carreira e convívio com a família e queremos sim ter o cargo de CEO nas empresas onde estamos – leia-se dominar o mundo! Só isso? Na verdade há um plus: queremos ter amigas íntimas, confiáveis e disponíveis como estas moças de seriado! Isto sim é sonho de consumo. 🙂


P.S. As viciadas em seriados, me contem: quem se lembra da Lindsay Price no Barrados no Baile? Eu não consegui me achar.

P.P.S. Não estou fazendo um post por conta da ação da Espalhe, mas admito que a agência de marketing de guerrilha que conseguiu surpreender -e agradar – com homens encoleirados em ambientes femininos como o Luluzinha Camp. Nem deveria comentar, pois eu queria ter ganho a coleira com o nome do Gui (huahua) e mais ainda o livro da escritora Candance Bushnell, criadora de Sex and the City. (algumas blogueiras ganharam e uma delas vai me emprestar o livro 🙂 )

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook