mãe / relacionamentos

Dia das mães está aí e eu ganhei um presentinho da Lilica Ripilica (que está festejando os 20 anos) para compartilhar com minha filha. Tal Mãe, Tal Filha, dizia na carta que acompanhava o conjunto fofo de colar com pingente em tamanhos grande e pequeno, para usarmos juntas.

E a Lilica Ripilica mandou um kit Tal Mãe, Tal Filha que vou dividir com a afilhadinha mais nova, Elisa, que faz 4 anos no Dia das Mães :-)

A surpresa maior foi perceber que eu não senti aquele apertinho na garganta por não ter uma menina, sabem? Sempre sentia uma certa tristezinha quando via as bonecas Polly e as casinhas e roupinhas de papel da Denise Brandt e não tinha com quem compartilhar. Como sabem, eu tenho dois meninos, minha irmã (@blogdati) tem o CJ, não há meninas disponíveis. Daí eu ser a madrinha postiça da filha da Simone Miletic (@smiletic), a Carolzinha… Bom, o Gui tem três sobrinhas que moram em Curitiba e nós somos, em teoria, padrinhos da mais velha, Dora, que fez 8 anos em março. Mas ela cresceu longe de nós e – embora muito inteligente, educada e perspicaz – é uma menina reservada o que sempre foi meio empecilho para esta “tia” cheia de carinho e de conversas…

Afilhada aniversariante  #aos8

Eu e Dora, no aniversário dela deste ano

Eis que no último Natal, que passamos justamente na casa da irmã do Gui, eu chego com o presente especial de madrinha para a Dora e a irmãzinha dela, Elisa, então com 3 anos, me pergunta o que é madrinha. Conversa vai, conversa vem e eu descobri que a mocinha não tinha madrinha… doeu, admito. Mas, segundos depois, ela vira para mim e fala: “tia, você não quer ser Nossa Madrinha”?… Senti até um aperto na garganta. Claro que concordei e assim, como no Natal em que meus cunhados nos presentearam com o convite para sermos padrinhos da Dora, eu virei madrinha da Elisa.

E porque estou misturando tudo com o presente? Porque em família minha nova afilhada se chama Lilica. Exatamente como a marca, pode? Creiam ou não, a nossa Lilica faz aniversário sempre perto do Dia das Mães, ou seja, sem dúvida seria a “filha” que merecia o presente junto com a “mãe”. E para completar, a mocinha é chamada pela mãe de “peruinha” porque adora joias, esmaltes, cremes, perfumes… desde pecorrucha ela é a pessoa mais observadora da família no que concerne à minha mania de esmaltes vermelhos e aneis grandões. (risos)

Daí que mesmo sem filha, ganhei um presente para minha filha com um sorriso no rosto porque eu tenho sim meninas com quem dividir as coisas boas, simples e especiais de ser mulher.

#aos10 e #aos3

No Natal, meus taurinos Enzo e Lilica

P.S. E para quem também gosta de bonecas, o Blog da Ti está com um Concurso Cultural: são 5 kits de Bonecas de Papel by Denise Brandt (1 Casinha de Papel + 2 bonecas + 2 bonecos + 2 cartelas de roupas extras das bonecas). Quem participa deve contar uma história sobre sua experiência brincando de casinha de boneca, treinando seu instinto maternal. E se você quer saber mais do Concurso Cultural 20 anos da Lilica Ripilica clique aqui.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas