destaque / entretenimento


A aguardada Marseille, a série original do Netflix que mostra a política francesa, já está liberada no serviço de streaming.Estrelada por Gérard Depardieu e Benoît Magimel, traz uma visão da famosa cidade a partir da corrupção, da ambição e dos jogos de poder autárquicos mas, vale reforçar, é sobretudo uma história de famílias. 

E todos garantem que não, não é o House of Cards francês.

É uma oportunidade de sair do padrão estadunidense das séries. 

Segundo Florent Siri, Marselha é “talvez a cidade francesa mais cinegénica. Tem uma luz incrível. Para mim, a personagem principal é a cidade”, diz sobre o lugar que filmou, a convite do produtor Pascal Breton (da Federation Entertainment), como pano de fundo para o roteiro de Dan Franck (co-argumentista de Carlos, de Olivier Assayas).


Se fosse uma cidade americana, talvez a gente entendesse de cara o significado da escolha da cidade. No entanto, li críticas europeias e descobri que há toda uma profusão de ficção criminal de e sobre Marselha, todo um imaginário noir sobre a cidade-porto que é “a cidade mais singular de França”: “Na fortaleza de Marselha, os canhões estão voltados para o interior da cidade.”

Então, vamos conferir, né? 


Estatísticas