Leve Curitiba para São Paulo

leve curitiba

Sou paranaense do interior (nasci em Ponta Grossa), mas a cidade na qual vivi mais tempo foi Curitiba e por conta disso tenho um sotaque que as pessoas reconhecem (ou estranham) a quilômetros de distância! (risos) E o sotaque é um convite para que as pessoas me perguntem:

– Como você pôde trocar aquela cidade modelo por este caos?

Bem, eu mudei de cidade por conta do trabalho do meu marido – filho de paulistas e que sempre quis morar por aqui-, mas em pouco tempo senti que trocar Curitiba por São Paulo melhorou minha vida como um todo. E quem conversa comigo ouve, com sotaque sulista, meu relato de que nesta metrópole me encontrei . Descobri um eco na vizinhança simpática e colaborativa que nunca tive em Curitiba – e para completar, há um frenesi, uma pressa e um mundo de escolhas e oportunidades que me encantam por aqui.

Mas quando vou para “minha terra” eu sinto que São Paulo poderia ser perfeita se pudesse ter algumas coisas de Curitiba: a limpeza das ruas e calçadas, o sistema viário e acima de tudo o verde. Como é verde aquela região – e que lindo é andar por tudo vendo casas, prédios, ruas e parques com tantas árvores e flores. 🙂

Então, minhas fotos de flores de domingo (que desta vez saem na segunda-feira) desta semana são uma forma de trazer Curitiba comigo!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook