Leia para uma criança – e para os bebês também!

Que a gente gosta de ler em casa com as crianças, todo mundo sabe. Meus filhos sempre gostaram de histórias e leram muito cedo, às vezes interpretando ao seu modo os livros, outras vezes supreendendo-nos com a leitura de iniciantes, outras com releituras mirabolantes. Boa parte disso veio do fato de termos encarado uma coisa que, quando engravidei deles, parecia maluca: ler para a barriga e para o bebê.

Quando, no início da minha primeira gestação, me falaram que ler para o bebê na barriga acalma e cria um vínculo afetivo com os pais, criando uma relação subjetiva com a voz de contador de história dos pais e ao mesmo tempo habituando os pais (e avós, por que não?) para este tempo juntos. Por crer nisso e ter lembranças carinhosas de meus pais e avós me contando histórias, encarei o desafio e li muito para a barriga e para os bebês. Nesta nova gestação, apesar de estarmos apenas no começo, já contamos histórias e desta vez são os irmãos que querem ler livros infantis para a irmãzinha que cresce na barriga da mamãe.

Por conta disso e porque agora temos o desafio de descobrir novos livros juntos, vibramos de alegria quando vimos que a Coleção Itaú de Livros Infantis está de volta e novamente envia exemplares gratuitos para a casa de cada uma das famílias interessadas em entrar neste universo maravilhoso da leitura.

Da experiência com os meninos, que amam ouvir e contar histórias até hoje, digo para os pais: leiam para seus filhos.

Os resultados são incríveis no aprendizado, desde o letramento até a alfabetização propriamente dita, com surpresas positivas na fase da produção de textos que deixa a gente mais feliz e entusiasmado com os resultados. Pode ser um livro simples, pode até ser algo que você e as crianças fizeram, mas quando são obras de autores renomados, planejadas para estimular ao máximo a criatividade infantil, aí sim é perfeito, por isso super recomendo esta coleção, que, como já contei nos outros anos da promoção, tem obras muito boas, altamente recomendadas para crianças.

E por que ler para uma criança?

Gostei destas 4 razões apresentadas no site da campanha:
1. Histórias podem mudar a história de uma criança. Crianças que ouvem a leitura de histórias aprendem melhor, desenvolvem a capacidade de se expressar e se comunicar com os outros.
2. Ler para uma criança contribui para a garantia de seus direitos. Quando um adulto lê para uma criança, oferece a ela o acesso à cultura, ao lazer e à educação. Além disso, a leitura aproxima o adulto e a criança e possibilita que compartilhem bons
momentos.
3. As crianças de hoje cuidarão do país amanhã.São 18 milhões de crianças e adolescentes de 0 a 15 anos que definirão o futuro do país daqui a 30 anos.
4. Você pode ser um grande leitor. Aventure-se e leia. Ao ouvir sua leitura, a criança
vai se familiarizando com a linguagem, construindo seu vocabulário e ampliando sua
capacidade de compreender o mundo.

Está convencido? Então aproveite a ação criada pela Fundação Itaú Social e peça sua Coleção Itaú de Livros Infantis, aceitando o convite para os adultos lerem para as crianças, buscando despertar desde cedo o gosto pela leitura.

Os livros desta coleção são: O ratinho, o morango vermelho maduro e o grande urso esfomeado (de Don Wood e Audrey Wood, editora Brinque-Book), Poesia Na Varanda (de Sonia Junqueira e Flávio Fargas, editora Gutenberg) e Lino (de André Neves, editora Callis). Para pedir sua coleção, basta entrar no link e preencher os dados.
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.