destaque / sustentabilidade

Lápis sempre me incomodou menos, por serem feitos de madeira e com material interno também mais “orgânico”, mas como me incomoda descartar errado canetas usadas!

A tinta da caneta é composta de um material tóxico, prejudicial ao meio ambiente, além das partes de plástico e de metal demorarem décadas para se decompor. Imaginem que essa percepção chegou agora a uma das universidades mais conceituadas do país e onde, com certeza, se descartava muito material assim!

Designar um local especial para descartar lápis e canetas foi uma iniciativa que chegou ao Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, pelas mãos do funcionário Cássio Henrique Jorge, que levou uma informação que nem é nova:

“Existe um projeto mundial chamado Terracycle, que é um programa de coleta e reciclagem de materiais, produtos e embalagens de difícil reciclagem. O objetivo do projeto é viabilizar a coleta e o descarte correto desses resíduos.”

Há algumas semanas, no Seminário de Mães, visitei o stand da Tetra Pak e descobri um projeto super interessante chamado Cultura Ambiental nas Escolas. Lá não só é possível obter gratuitamente conteúdo didático sobre o tema para Alunos e Professores, como os vídeos do canal no youtube, mas também solicitar uma visita para demonstração da reciclagem na prática, como eu vi no evento.

Algo simples e ao mesmo tempo fascinante.

 

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas