Lançamento da ABRADi

Desde que deixei meu espaço confortável e seguro de mãe blogueira e assumi uma postura de jornalista coordenando projetos em mídias sociais, há pouco mais de um ano, participo de conversas sobre a necessidade de uma entidade de classe ou uma federação que reuna e organize este novo mercado.

Estas conversas aconteciam em todo país e nesta terça-feira uma coletiva apresentará à imprensa especializada uma associação que reunirá entidades regionais de Agências Digitais, fortalecendo e expandindo seus horizontes. Sinto-me privilegiada por testemunhar este momento e por estar presente no lançamento da ABRADi nacional. Faço votos de que, como está descrito em suas publicações, a entidade seja a voz a tratar das questões que tem determinando os caminhos tomados por quem está envolvido com o mercado digital no Brasil.

No blog da entidade carioca li que

“Desde as primeiras conversas sobre a criação de uma Associação voltada para as agências digitais tínhamos claro que ela deveria ser singularmente plural. O mercado digital tem uma natureza tão dinãmica e transdisciplinar que seria difícil estabelecer fronteiras e levantar muros. Na verdade, aprendemos a conviver em um mundo onde novas atividades e profissões são criadas cotidianamente assim como novas oportunidades de negócios, e mesmo novos modelos de negócios. Neste mundo, antigas e novas competências se somam para desenhar soluções digitais encantadoras, interativas, efetivas e supreendentes através de tecnologias maduras e outras que acabaram de ser propostas em estado de beta perpétuo.”

Faço coro aos que desejam um mercado cada vez mais justo e qualitativamente competitivo; com outras associações e poderes constituídos para propor uma regulamentação mais adequada e com empresas e instituições de ensino para compartihar conhecimento e discutir o presente e o futuro de um mundo cada vez mais digital.

P.S. Será possível acompanhar a coletiva pelo Twitter na tag #abradi ou nesta busca. E a partir das 10h30 tem transmissão ao vivo via webcasting no link http://www.setimaarte.com.br/abradi

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook