JustUnfollow e UnfriendFinder – dois links úteis (apesar de não serem “agregadores”)

“A gente não quer só twitter, a gente quer twittar e mandar DM!”
(@jovemnerd RT por @inagaki)

Numa sexta-feira de #FF (se você não sabe o que é, entenda o Follow Friday aqui) vai parecer ingrato e segregacionista eu falar de unfriend e unfollow – e talvez seja mesmo! – mas são duas ferramentas que descobri nesta semana e que me fizeram comprovar que muitos dos #FFs que recebemos no Twitter são um “copy and paste” feito sem muita reflexão.

Explico: você já visitou quem te indica no Follow Friday? Por muito tempo (quando eu tinha mais tempo) eu agradecia um a um por DM (direct message) e não raro descobria que quem me indica para ser seguido por seus seguidores (ou seja, me recomenda) não me segue. E não é só comigo: conversando com @inagaki (o cara tem mais de 25 mil seguidores, mas também dá uma curiosada nos FFs) ele comentava o mesmo, que acha surpreendente alguém indicar seus tuites sem o seguir. Inagaki também “retuitou” outro perfil que é fenômeno de audiência no Twitter, o @jovemnerd (que tem mais de 61 mil seguidores), que sintetizava o conceito de seguir ou não seguir:  “A gente não quer só twitter, a gente quer twittar e mandar DM!”.

Eu sei, por experiência própria (tenho apenas 10% do número de seguidores do @jovemnerd), que é impossível seguir e responder todo mundo. No meu caso o “complicante” é que passei a usar mais o Twitter no celular do que no computador, o que reduz muito as “replies” que consigo visualizar, mas como seguidora eu entendo que a gente quer “conversar” no Twitter – e tento manter a conversa, sabem?

(E se você queria “conversar” mais comigo e não tem conseguido, aproveite e me avise aí nos comentários hein?)

Da mesma forma, imagino que a pessoa que te adiciona no Facebook quer conversar, não é mesmo? Nem sempre! Há um tempo notei que tem gente que “coleciona” amigos por lá – tem um número grande para mostrar, mas interage com poucos. No próprio FB você pode ver com quem interage mais – se não tiveram a curiosidade de olhar, vale a pena ir ao “gerenciar amigos” e observar.

Eu tenho um número razoável de amigos por lá (perto de mil), tento interagir com todos, mas confesso que quando vejo que tem muita gente que não tem real interesse em trocar comigo, desanimo. Exemplo: encontrei pessoalmente com alguns destes “contatos mais ausentes” neste começo de ano em eventos como Campus Party e Social Media Week e nem todos me cumprimentaram, poucos falaram comigo. Juntando isso ao fato de não conversarem comigo no FB ou Twitter há meses, me digam, não dá uma “coceirinha” de desafogar a lista de amigos e priorizar quem quer conversar?

Enfim, reflexões à parte, neste dia de #FF ficam duas dicas para você que gosta de fazer uma “poda saudável” para reforçar os nutrientes que manda para os braços que merecem crescer na sua árvore dos amigosJustUnfollowUnfriendFinder. O primeiro eu já testei e achei bem prático, o segundo não tive coragem de usar ainda (risos), mas foi bem recomendado pela @sustentabilizar.

E você, usa alguma estratégia para manter sua lista de amigos em dia? Ou considera tudo isso uma bobagem? Conte aí!

P.S. Já notaram que um plugin “puxa” os tuites que são feitos com os links dos posts aqui? Pois o Topsy Button me permite ser gentil com quem gentilmente indica os posts, é um dos jeitos que encontrei para poder acompanhar melhor quem quer conversar por aqui ou pelo Twitter. 😉

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook