destaque / educação / Passeios / social good

A gente sonha muita coisa sobre a Cidade Maravilhosa. Corcovado, Redentor, Pão de Açúcar… mas eu, quando criança, queria conhecer o Jardim Botânico!

Jardim Botanico do Rio. A sua origem remonta à transferência da corte portuguesa para o Brasil, entre 1808 e 1821. A corte fixou-se na cidade do Rio de Janeiro, desde 1763 sede do Estado do Brasil, uma colônia portuguesa, e agora alçada à condição de sede do império português, propiciando-lhe diversas oportunidades e melhorias. Dentre essas destaca-se a implantação de uma fábrica de pólvora na sede do antigo "Engenho da Lagoa", de propriedade de Rodrigo de Freitas, cujas ruínas dos muros atualmente integram os limites da instituição.

Vai entender, né? Mas o fato é que realizei um super sonho de infância quando finalmente fui lá. E para minha alegria, minha irmã caçula morou na região, então eu pude saber detalhes do local e me encantar ainda mais com este oásis no meio da cidade.

O que pouca gente sabe é que, além da beleza natural – é uma das mais belas e bem preservadas áreas verdes da cidade e um exemplo da diversidade da flora brasileira e estrangeira – o espaço que abriga 6 500 espécies (algumas ameaçadas de extinção), distribuídas por uma área de 54 hectares, ao ar livre e em estufas – tem outras funções, ligadas ao  Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro

A instituição abriga, ainda, monumentos de valor histórico, artístico e arqueológico e a mais completa biblioteca do país especializada em botânica, com mais de 32 000 volumes e o maior herbário do Brasil, com cerca de 650 mil amostras desidratadas completamente informatizadas e disponíveis para o público na página da instituição.

O Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro1 , tradicional e popularmente referido apenas como Jardim Botânico do Rio de Janeiro2 , é um instituto de pesquisas e jardim botânico localizado no bairro do Jardim Botânico, na zona sul do município do Rio de Janeiro, no Brasil.  Uma das mais belas e bem preservadas áreas verdes da cidade, é um exemplo da diversidade da flora brasileira e estrangeira. Nele podem ser observadas cerca de 6 500 espécies (algumas ameaçadas de extinção), distribuídas por uma área de 54 hectares, ao ar livre e em estufas.  A instituição abriga, ainda, monumentos de valor histórico, artístico e arqueológico e a mais completa biblioteca do país especializada em botânica, com mais de 32 000 volumes e o maior herbário do Brasil, com cerca de 650 mil amostras desidratadas completamente informatizadas e disponíveis para o público na página da instituição.  É responsável pela coordenação da Lista de Espécies da Flora do Brasil e pela avaliação de risco de extinção destas espécies.

Recentemente uma das publicações de lá foi premiada. O Livro Vermelho da Flora do Brasil, (Centro Nacional de Conservação da Flora – CNCFlora/Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro) ganhou o 1º lugar do Prêmio Jabuti 2014 na categoria Ciências Naturais.

O Instituto também é responsável pela coordenação da Lista de Espécies da Flora do Brasil e pela avaliação de risco de extinção destas espécies.

E tudo isso está ao alcance da população, inclusive das crianças curiosas, como a que um dia eu fui.

Essa é uma das atrações da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que acontece no Jardim Botânico do Rio de Janeiro de hoje - 16/10 a sábado - 18/10. Os estandes das instituições participantes estão montados dentro do Museu do Meio Ambiente. "A vida de um sauveiro" (foto) foi montado no estande do Laboratório de Fitossanidade. O formigueiro foi capturado no arboreto do Jardim Botânico e reconstruído em uma estrutura de garrafas pet, de forma que a vida das formigas pode ser observada de diversos ângulos pelos visitantes.

Que tal conhecer a vida de um formigueiro de verdade? Adorei o uso de garrafas PET para recriar o ecossistema!

Na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que acontece no Jardim Botânico do Rio de Janeiro até 18/10/2014 há estandes com instituições participantes dentro do Museu do Meio Ambiente, trazendo a ciência para os olhos observadores dos interessados de todas as idades.

“A vida de um sauveiro” foi montado no estande do Laboratório de Fitossanidade. O formigueiro foi capturado no arboreto do Jardim Botânico e reconstruído em uma estrutura de garrafas pet, de forma que a vida das formigas pode ser observada de diversos ângulos pelos visitantes.

Maria Lucia F. Teixeira Moscatelli, responsável pelo Laboratório, explicou que já que o tema é desenvolvimento social, os cientistas decidiram mostrar como funciona o trabalho em equipe, com cada um cumprindo um papel diferente, para o sucesso da comunidade, no caso, do formigueiro.

Outro exemplo do mesmo tema trazido pela Fitossanidade serão as colmeias de abelhas nativas sem ferrão. As colmeias ganharam laterais de vidro incolor para que as pessoas possam ver e entender como funcionam.

🙂

Todo mundo sabe chegar no Jardim Botânico, mas vale repetir o endereço: Rua Jardim Botânico, 1008, Rio de Janeiro, RJ.

E também tem outras atividades no local, como o I Curso de Qualificação de Educadores do Projeto Ilhas do Rio,  realizado no Museu do Meio Ambiente do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ), em 28/10/2014, das 9h às 18h. Para participar, os interessados devem entrar em contato pelo email ea@ilhasdorio.org.br com o assunto “curso educador”, informando nome completo, instituição de ensino de origem e motivo pelo qual pretende fazer o curso. Vai lá!

Você pode gostar também de ler:
Neste ano meu filho mais velho completa 18 anos e - geração Uber - ele
Há alguns anos, tive a honra de fazer um "tour" por uma parte do rio
(Foto da Passeata pela Paz - Capão Redondo - São Paulo,
Eu já fui migrante no Japão (como dekassegui), sou neta e bisneta de estrangeiros que
Você via mulheres grávidas, praticamente zumbis humanos, no meio de locais como a Cracolândia e
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas